Cassação de Jaqueline fica para agosto

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

.

A votação do pedido de cassação da deputada Jaqueline Roriz (PMN) fica para o segundo semestre. Acusada de ter recebido dinheiro de propina de Durval Barbosa, pivô do escândalo conhecido como mensalão de Brasília, Jaqueline apresentou recurso contra a decisão do Conselho de Ética da Câmara de recomendar sua cassação por quebra de decoro na terça-feira, 28, e a Comissão de Constituição e Justiça não terá tempo para apreciar o recurso antes do recesso. Caso o recurso seja negado, o pedido de cassação segue para a mesa diretora. Para que Jaqueline seja cassada, é preciso que pelo menos 257 deputados acompanhem a posição do Conselho de Ética. A defesa argumenta que os fatos gravados ocorreram em 2006, quando Jaqueline não era deputada.

Imagem e fonte: Jornal Opção

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: