Ceilândia 41 anos, Histórias que se complementam.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Ceilândia 41 anos, Associação Comercial de Ceilândia(ACIC) 35 anos. Histórias que se complementam e que surgem da Campanha de Erradicação de Invasões (CEI), processo que teve início em 27 de março de 1971 promovido pelo governo local. Ceilândia nasce subdividida em diversos bairros como: Ceilândia Centro, Ceilândia Sul, Ceilândia Norte (esses três primeiros, juntamente com parte da Guariroba, formavam o setor tradicional, cujo projeto original é em formato de barril).

Nasce uma cidade e com ela começa a brotar as primeiras eferverscências de organização social local com vistas a acelerar o processo de consolidação de Ceilândia em pleno regime militar. Seis anos após a criação de Ceilândia em 22 de abril de 1977 um grupo de empresários organizam e fundam a Associação Comercial de Ceilândia(ACIC) com o objetivo de lutar pela afirmação econômica, social e politica da cidade em construção.
O caldeirão de necessidades era tão grande, que em paralelo a toda a essa movimentações outras organizações da sociedade emergem, nasce os incansáveis, a pró gente e muitos outros, articulações sociais que tinham como objetivo a luta pela escrituração definitivas dos lotes recebidos pelos ceilandenses e por cidadania da população que viera das invasões que brotaram as margens do Núcleo Bandeirante, antiga cidade livre.
Nos primeiros anos de existência a ACIC se juntou aos esforços da sociedade ceilandense na luta pela autonomia administrativa de Ceilândia, frente a dependência que existia por ser uma região administrativa pertencente a Taguatinga. Ceilândia precisava emergir e se fazer respeitar pela sua importância econômica e organização social. O que antes era somente uma vontade se transformou em fato concreto, em 1987 a ACIC ganha sua sede social no centro de Ceilândia, o edifico Palácio do Comercio, espaço que viria a se transformar em tribuna de grandes discussões na luta por democracia e autonomia politica do Distrito Federal.
Ceilândia, cresce e recebe novos bairros e numa sequência cronológica nasce o bairro Guariroba, Setor O, setor P Sul, P Norte, Expansão do Setor O, QNQ, QNR, Setores de Indústria e de Materiais de Construção e parte do Incra (área rural da cidade), Setor Privê e outros bairros que se encontram em fase de legalização, como os condomínios como o Pôr-do-sol e o Sol Nascente. Durante todo este período de transformação de Ceilândia a ACIC se fez presente pautando as reivindicações do setor produtivo, exigindo melhoria nas condições de saneamento básico e infraestrutura dos bairros como forma de oferecer ao empreendedor os meios para que a cidade crescesse e oferecesse produtos e serviços a comunidade local.
Nos seus 35 anos de luta a ACIC pode oferecer uma extensa listas de projetos marcantes para o desenvolvimento da cidade como campanhas de natal para melhorar a venda do comercio local; lançamento do jornal Correio Ceilandense, voz para a cidade; o made in Ceilândia, projeto que lançou os produtos da indústria local para o mundo; o Ceilândia Lança Governador com 200mil votos, movimento que colocou a cidade na agenda das discussões politicas no DF; a Expocei, feira de produtos e serviços, que visa apresentar o que a cidade produz; a Copa ACIC de Futsal, celebração dos valores locais; Projeto ALI, ação piloto no Brasil em conjunto com o SEBRAE-DF que visa trabalhar e melhorar a gestão de negócio do empresário ceilandense; Projeto Autoestima, ação que busca combater o preconceito para com Ceilandia e elevar a autoestima de sua gente; Projeto Descentralização do Atendimento SEBRAE-DF, ação em conjunto com a FACIDF(Federação das Associações Comerciais do DF)/SEBRAE-DF que busca ampliar e disponibilizar recursos de capacitação ao empreendedor local nas instalações da ACIC a baixo custo e customizados para a realidade local.
Nos últimos anos, a ACIC canalizou seus esforço para se colocar como caixa de ressonância dos problemas econômicos, sociais e políticos da cidade, levantando discussões e propondo encaminhamentos para os problemas que os cidadãos e empresários enfrentam diariamente.
Na celebração dos seus 35 anos a balzaquiana ACIC canaliza suas forças para a experimentação da inovação como forma de se preparar e enfrentar os desafios dos novos tempos, lançando um portal na rede mundial de computadores com o objetivo de reunir e colocar a disposição da sociedade informação e conhecimento sobre Ceilândia, sua ascensão econômica e o impacto politico e social resultante. Para marcar essa nova etapa a ACIC lança produtos como a certificação digital de empresas, comercio eletrônico, assessoria ao empreendedor individual e principalmente a mobilização pela ampliação da capacitação empresarial, ferramentas que prepara o empreendedor local para o aprofundamento da competição no mundo dos negócios.
Associação Comercial de Ceilândia – ACIC 

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: