Ceilândia: E as nossas creches?

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Autorizada construção de mais 14 creches públicas.
O documento que permite o início das obras em sete cidades foi assinado hoje pelo governador, em visita à primeira unidade que será inaugurada este ano em Sobradinho II.

A construção de mais 14 Centros de Educação da Primeira Infância (Cepi) no DF foi autorizada hoje pelo governador Agnelo Queiroz, durante visita às obras da primeira unidade desse modelo, que será inaugurada até outubro, em Sobradinho II.
“Essa é a primeira creche pública de Sobradinho II e terá uma infraestrutura para oferecer atendimento contínuo em tempo integral de 10 horas com cinco refeições. Nossa meta é construir 112 creches e abrir 25 mil vagas em todo o DF”, destacou Agnelo.
O Cepi em construção em Sobradinho II terá um custo aproximado de R$1,8 milhão. Na área de 1.118m², haverá anfiteatro com arquibancada, pátio coberto, playground (parquinho), blocos pedagógicos divididos por idade (de 4 meses a 3 anos e de 4anos a 6 anos) -, espaço multiuso com sala de leitura e laboratório de informática.
No local – com acessibilidade e adaptação para receber pessoas com deficiência – haverá também uma área administrativa, onde estarão reunidas recepção, secretaria, e salas de orientação pedagógica e dos professores.
“Criança quanto mais cedo na escola melhor será seu desenvolvimento e aprendizado. Nossa intenção é dar condições para que elas se desenvolvam e também dar o apoio necessário para elas enquanto os pais trabalham”, afirmou o secretário de Educação, Denilson Bento.
Segundo ele, a previsão é que a escola, com capacidade para receber 112 crianças, entre em funcionamento assim que a obra for concluída. “Nós já temos uma lista de espera de alunos para estudarem neste estabelecimento”, informou, ao ressaltar que outros interessados podem se inscrever a partir de setembro para concorrer às vagas abertas para 2014.

NOVAS CRECHES – Com a assinatura das ordens de serviço, as empresas que ganharam a licitação das novas unidades estão autorizadas a começar a construção dos 14 Cepis.
As unidades serão instaladas na Área Especial 15 de Sobradinho II; na Quadra 2 de Sobradinho I; na QS e na Avenida Jequitibá, em Águas Claras; na CL 2018 e QR 312 de Samambaia; em Brazlândia, na PIQ 3 e no Setor Veredas; no Bairro Nossa Senhora de Fátima em Planaltina; e na QI 13 do Lago Norte.

Das 112 unidades que funcionarão em tempo integral, 46 estão licitadas e 24 em execução, e cada uma dessas obras – que terá um custo aproximado de R$2,6 milhões – será entregue em um prazo de 270 dias.
Além desse modelo de creche, o GDF também oferece atendimento nos Centros de Educação Infantil, entregues em 2012, nas cidades de Planaltina, Estrutural, Brazlândia, São Sebastião, Riacho Fundo e Samambaia.

NR: Sabe-se que o Projeto urbanístico dos Setores Habitacionais Pôr do Sol e Sol Nascente, contempla a instalação de diversas creches. Sabe-se, também  que, segundo o governo, as licitações para obras de infraestrutura no Sol Nascente, devem ocorrer nos próximos dias. Sendo assim, acreditamos que, observados os critérios de necessidade da população, os Setores Pôr do Sol e Sol Nascente, deveriam ser beneficiados com a instalações das creches previstas, imediatamente,  uma vez que a quantidade de crianças a serem atendidas naquelas localidades e a necessidade, justificam a urgência.

Pôr do Sol
Dados 2010
 
População: 10.300 habitantes 
Quantidade de crianças em creches/EMEI*: 279 crianças
(CUIDADORAS E OUTRAS LOCALIDADES)
Projeção 2013

População: 14.000 habitantes
Quantidade de crianças em creches/EMEI*: 378 crianças
(CUIDADORAS E OUTRAS LOCALIDADES)

============================

Sol Nascente
Dados 2010

População: 62.000 habitantes
Quantidade de crianças em creche/EMEI*:1.194 crianças
(CUIDADORAS E OUTRAS LOCALIDADES)

Projeção 2013

População: 120.000 habitantes
Quantidade de crianças em creche/EMEI*: 2.304 crianças
(CUIDADORAS E OUTRAS LOCALIDADES)

*EMEI (Escola Municipal de Educação Infantil, que abrange crianças de 3 a 6 anos).

 
Referência: Relatório de trabalho social-Saint-Germain Consultores Associados.


Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: