Ceilândia e Recanto das Emas foram palco de seis mortes no fim de semana

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram


Pelo menos seis pessoas perderam a vida de forma violenta entre a manhã e a noite de ontem. Três homicídios ocorreram em Ceilândia e um na região do Paranoá, enquanto um assassinato e um latrocínio – roubo seguido de morte – foram registrados no Recanto das Emas. Os casos vão impulsionar os índices do fenômeno criminológico que serão divulgados hoje pela Secretaria de Segurança Pública (SSP).

Quatro das cinco vítimas foram mortas com arma de fogo. O dado  indica que, mesmo com a Polícia Militar prendendo uma média de 55 armas por semana, são necessárias ações ainda mais efetivas. Nas últimas três semanas a média tem se  mantido entre 15 e 16 casos.
Outro dado que confirma o diagnóstico traçado pela Secretaria de Segurança é que cinco vítimas eram jovens e tinham entre 18 e 26 anos. Pelo menos uma tinha antecedente criminal quando adolescente.
Outra constatação é que duas vítimas morreram a cerca de 500 metros de suas casas. O jovem R.V.J, de 18 anos, se enquadra no perfil. Ele foi assassinado com quatro tiros, três deles na cabeça, a uma curta distância da casa onde morava. O crime ocorreu por volta das 20h30 de sábado, na QNN 7, em Ceilândia.
Quem também perdeu a vida perto do local onde residia foi J.C., de 26 anos, na QNM 10, em Ceilândia.  O rapaz teria se envolvido em uma discussão. Saía de casa no momento em que o atirador o surpreendeu e descarregou a arma, um revólver calibre 38. A vítima caiu dentro do imóvel e morreu na hora.
Ainda em Ceilândia, na QNN 10,  foi registrado o assassinato de T.C.F., morto com quatro tiros disparados de uma pistola nove milímetros, arma de uso restrito. No local foram encontrados dois projéteis. Porém, sabe-se que dos três homens envolvidos, nenhum deles é policial. O trio teria fugido, segundo testemunhas, em um Golf vermelho.

Crueldade

Enquanto a polícia procurava os suspeitos das mortes em Ceilândia, o Recanto das Emas também testemunhava violência. Um jovem identificado apenas como Leonardo, 20 anos, morreu com um tiro na nuca, na quadra 803, às 20h30 de ontem.
Dos seis homicídios, um causou perplexidade pela crueldade. Um corpo, provavelmente de um homem, foi carbonizado na carroceria de uma camionete, incendiada. O veículo foi abandonado às margens da vicinal de ligação entre Sobradinho do Melos e o Capão da Onça, região do Paranoá. O fogo que destruiu a camionete e impossibilitou identificar o gênero da vítima, queimou vegetação de área equivalente a dois campos de futebol.


Matéria do Jornal de Brasília.

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: