Ceilândia receberá duas novas estações de metrô e nove trens

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Vagão
só para mulheres, um Centro de Monitoramento de Segurança e reforma
das estações. Essas são apenas algumas mudanças pelas quais o
Metrô/DF passou nos últimos quatro anos. Entre as mais recentes
está a reforma na Estação 114 Sul e, em breve, o início das obras
das estações Concessionárias e Arniqueiras.


A
maior transformação, porém, começou com a assinatura de um termo
de compromisso, em junho de 2014, entre o Governo do Distrito Federal
e a Caixa Econômica Federal, para a expansão do metrô, que chegará
à Asa Norte. O documento garante que a União passará recursos para
o DF.As obras devem começar em breve. Ao todo serão investidos R$
700 milhões, de acordo com informações da Casa Civil do
GDF.


Desse
total, R$ 630 milhões virão do Orçamento Geral da União, e os
outros R$ 70 milhões são do próprio Tesouro do DF. O dinheiro será
utilizado na conclusão das estações 104, 106 e 110 Sul, bem como
das passarelas de pedestres que ligarão o eixo W ao eixo L. Além
disso, serão feitos projetos de readequação dos espaços físicos
das demais 21 estações do Metrô/DF para ficarem de acordo com a
atual legislação de acessibilidade.


Crescimento
Dent
ro do projeto de crescimento, a primeira expansão da Linha 1
terá cinco novas estações, sendo duas em Ceilândia, duas em
Samambaia e uma estação na Asa Norte (Galeria do Trabalhador). Na
licitação também está prevista a modernização dos sistemas
operacionais, em uso desde 1991. Ao todo serão 7,5km de vias.

Para
melhorar o atendimento, novos trens também serão adquiridos. Por
meio de recursos do PAC mobilidade, em um valor estimado de R$ 231
milhões, a companhia se prepara para comprar 10 novos trens. Além
disso, os mais antigos devem passar por modernização.

Agência Brasília

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: