Ceilândia vai receber Teatro educativo contra o bullying.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Usar o teatro como instrumento preventivo e educativo.  Esse é o principal objetivo da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania. Com a  peça Não Bullying Comigo,  a equipe da secretaria, através da Subsecretaria de Promoção dos Direitos Humanos, leva orientação para alunos, professores e pais sobre essa forma de violência tão recorrente: o bullying. 

Na próxima segunda-feira (18), os  alunos da Escola Americana de Brasília, na L2 Sul, vão assistir a peça. A apresentação será às 12h20. 

O diretor da peça, Thomaz Coelho, explica que a história se passa em uma sala de aula onde alunos e professora sofrem bullying. “´É uma peça interativa. Em uma sintonia entre palco e público, os atores se misturam  com os estudantes”, especifica Thomaz. “Nossa intenção é de mostrar para os alunos a consequência real dessa ação, dentro da sala de aula, cenário em que mais ocorre o problema”, enfatiza o diretor. Ele comenta que o bullying é tão grave que chega a envolver a família em atitudes muitas vezes violenta.  


O espetáculo busca conscientizar os alunos dos malefícios psicológicos causados por intimidações e evitar que os estudantes continuem a prática quando alcançar idade mais avançada, em uma universidade, por exemplo.


Em aproximadamente 25 minutos, os atores desenrolam a história. Dentre os personagens, um estudante gago e fanho, um afeminado, uma “piriguete”, e um aluno relapso e irresponsável.

Renato Taveira interpreta o gago e se sente satisfeito com o trabalho. “É muito bom. Quando estamos apresentando vemos quando um aluno se identifica com o personagem”, relata. Jorge Alex também é ator e se diz orgulhoso de contribuir para a diminuição do problema do bullying nas escolas. Ambos ‘atores’ são servidores da própria Subsecretaria de Direitos Humanos da Secretaria de Justiça.

Graças à iniciativa da Secretaria de Justiça, no ano passado, mais de 15 mil alunos assistiram a peça Não Bullying Comigo em todo o Distrito Federal e Entorno, como nas regiões administrativas como São Sebastião, Paranoá, Taguatinga, Ceilândia, Plano Piloto e Lago Norte. 


Qualquer instituição de ensino pode solicitar apresentação da peça teatral através do telefone (61) 2104-1907.


O diretor Thomaz Coelho tem uma experiência de mais de 30 anos militando no teatro convencional e em empresas. Além de Não Bullying Comigo, a Secretaria de Justiça trabalha com outras peças, como Pais e Filhos, um monólogo representado pelo secretário de Justiça, Alírio Neto sobre a luta de um pai para salvar seu filho das drogas; Quero Ser Feliz, e Você?,  que tem o mesmo tema de combate às drogas, mas com uma linguagem mais voltada para crianças e pré-adolescentes; e Natal no Balneário, que mostra um grupo de pessoas confinado em um minúsculo aposento de uma pousada, impedidos de sair por causa de um tiroteio de gangs rivais. Ali a história se desenrola com muita reflexão e questões bem comuns do cotidiano. 


Outras apresentações


Além da Escola Americana de Brasília, estão agendadas ainda apresentações no Instituto Nair Valadares, no Riacho Fundo II, no dia 20; no Centro Educacional I, na Candangolândia, 25 de março; no Centro de Ensino 01, no Cruzeiro Velho, dia 27; e no em 1º de abril, no Centro de Ensino Fundamental 10, no Guará II.

Deixe uma resposta

Posts Relacionados

%d blogueiros gostam disto: