Celebrando o Nordeste, Alceu Valença é o responsável por animar a noite do São João do Cerrado.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Hoje é sexta-feira (8), dia de sair de casa e aproveitar para curtir a terceira noite do Maior São João do Cerrado, que conta com uma programação arretada, de graça. Quem comanda a noite é o cantor pernambucano Alceu Valença. As bandas Trio Siridó, Santanna – O Cantador, Balé Flor do Cerrado e Só Pra Xamegar completam a programação, com muito forrobodó. Tudo isso acompanhado de comidinhas típicas e quadrilhas.


Após reunir cerca de 50 mil pessoas na noite de abertura, a folia continua nos palcos do Forrobódromo (antigo Ceilambódromo). Os organizadores do evento esperam receber um público na noite que marca o começo do fim de semana.

Especialista em festas juninas e arraiais foras de época, Alceu Valença tem no currículo, de 40 anos de estrada, mais de 30 CDs e inúmeras canções eternizadas na memória do público, como La Belle du Jour, Coração Bobo, Anunciação e Tropicana. Com repertório tipicamente nordestino, ele invade à capital para forrozear em Ceilândia

“No São João, meu repertório é todo formado por baião, forró, xote, xaxado, embolada, rojão. São os gêneros desenvolvidos no agreste e no sertão, que Luiz Gonzaga usou como base para formatar seu estilo”, adianta o artista em entrevista ao Jornal de Brasília
Além de mostrar as diferenças entre o músico dos anos 1970 – “mais metafórico, underground e experimental” – e o Alceu de hoje, que se apresenta para grandes plateias. “Mas sem me render ao comercialismo”, faz questão de frisar.

Mais maduro

“Antes, tínhamos de burlar a censura da ditadura. Isso era instigante para os artistas, apesar de tudo que acontecia. Hoje, me considero mais maduro. Mas continuo fazendo música brasileira, sem jamais aderir ao sucesso fácil ou aceitar imposições de quem quer que seja”, destaca.
Animado com o São João do Cerrado, festa que considera “uma das mais belas do País”, ele mostra a alegria de participar de mais uma edição. “Por meio de Brasília, o Nordeste pulsa no coração do Brasil. É sempre uma grande alegria tocar aqui”, garante.

Uma charmosa vila no meio do Forrobódromo

Um charme das vilas do interior do País e do sertão no meio do cerrado. Quem passa pelo Maior São João do Cerrado tem a oportunidade de se transportar para o Nordeste num piscar de olhos. Isso porque, no interior do evento, um lindo vilarejo se destaca.
É a tradicional Vila Borborema, montada em todas as edições, que apresenta uma réplica das pequenas cidadezinhas do Brasil que têm como característica uma pracinha e um coreto como ponto de encontro.

Reciclável

A vila deste ano ganhou mais glamour e um ar encantador, com cores fortes e uma cenografia requintada, feita de material reciclável. Quem afirma é a idealizadora do São João, Edilane Oliveira. “Usamos materiais recicláveis como latas, madeiras, borrachas. Tudo feito com muitas cores e flores do cerrado. A pracinha conta com o coreto José Costa Leite, grande cordelista que estamos homenageando”, diz.
É por esta pracinha, aliás, que passarão artistas plásticos e grupos locais de forró. E onde é possível conferir uma exposição de cordel e comprar artesanatos diversos.

Ponto de vista

O evento tradicional, que agora assina como festival, virou uma boa pedida e opção para o público de Brasília, principalmente para a turma nordestina radicada na capital. Moradora da cidade há 36 anos, a comerciante paraibana Noilda Badu, 59, espera todos os anos, ansiosa, pelo início do Maior São João do Cerrado. ”Não perco um dia de evento. Faço questão de arrastar meus familiares para a festa. Fecho até meu bar para dançar ao som dessa turma arretada”, explica Noilda.



Serviço

O Maior São João do Cerrado  Até domingo, a partir das 18h. 
No Forrobódromo (antigo Ceilambódromo) – Área Especial D, Ceilândia Norte. Evento tem entrada franca. Mais informações podem ser conferidas pelo site saojoaodocerrado.com.br. Não recomendado para menores de 
16 anos.
Show de sexta (8)
20h45 – Trio Siridó
22h – Santanna – O Cantador
23h50 – Balé Flor do Cerrado
00h15 – Alceu Valença
2h15 – Só Pra Xamegar

Jornal de Brasília

Deixe uma resposta

Posts Relacionados

%d blogueiros gostam disto: