Céu Azul-GO: homens são mortos com mais de 30 tiros.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Moradores e comerciantes de uma  rua na Quadra 68 do bairro Jardim Céu Azul, na Região Metropolitana do DF, ficaram assustados quando quatro homens, em um Palio preto, interceptaram dois homens em bicicletas e dispararam mais de 30 tiros de pistola ponto 40. O barulho dos tiros causou, também, pânico às pessoas que passavam no local. Os dois homens   morreram na hora, a cerca de 200 metros do Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops).

 O assassinato ocorreu por volta das 10h30.  Uma das vítimas foi identificada como  A.P.M., 18 anos. A outra estava sem documento e também era jovem. Ambas são supostamente envolvidas com o tráfico e o consumo de droga, segundo a polícia.

Os suspeitos de participação no duplo assassinato estão foragidos desde o momento dos tiros. Moradores e comerciantes  trancaram as portas dos estabelecimentos e das casas. Segundo testemunhas, pessoas que passavam na rua deitavam-se no chão com medo de serem atingidas por bala perdida.

Uma dona de casa, de 54 anos, moradora do bairro e que pediu para não ter o nome divulgado, garante  que as famílias estão se mudando com medo da violência.   “Simplesmente não saímos de casa à noite. A situação está cada dia pior e vamos ter de nos trancar durante o dia também, enquanto os criminosos caminham tranquilamente e não há polícia”,  reclama.

 A falta de segurança na região é facilmente percebida. A reportagem comprovou dezenas de cartazes fixados nos imóveis colocados à venda  ou para alugar. Os muros de pelo menos duas casas têm fases que metem medo e expõem a insegurança: “Pai faz. Mãe cria e nós mata”. “O sistema aqui na 3ª é de favela. Se der mole o bicho pega”. A 3ª é uma referência a   um  bairro.


  
  Moradores e comerciantes  afirmam que a cada dia a situação se agrava com o aumento da criminalidade e a falta de policiamento. Os pais não podem deixar os filhos brincarem na porta da casa e têm de ficar trancados,  enquanto o  comércio é cercado por grades e clientes são atendidos do lado de fora.

Novo Gama

Mas a falta de segurança não ocorre só em Céu Azul. No Novo Gama, a população também sente insegurança.  Um homem ainda não identificado pela polícia foi assassinado a tiros na manhã de ontem. A ocorrência não pôde ser registrada. Para desespero da população, policiais do Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops) do bairro Luna Bel, responsáveis pela segurança da região, assim como os de toda a Região Metropolitana do DF, estão em greve há 37 dias.


As três mortes vão se juntar a outros  dez mil inquéritos que estão sem investigação na região. O delegado  Marcelo Mauad, titular do Ciops do Jardim Céu Azul, garante, no entanto, que policiais trabalham na apuração do duplo homicídio.

Informações do Jornal de Brasília

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: