Chico Vigilante denuncia crime organizado em Brasília

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

“Há alguns meses venho denunciando a existência de uma ramificação do crime organizado em Brasília com o firme propósito de desestabilizar e até derrubar o Governador Agnelo Queiroz, democraticamente eleito pelo povo do Distrito Federal.


Minhas suspeitas baseavam-se fundamentalmente em dois pilares: na profunda crença e confiança no Governador Agnelo, um homem com a sua história de luta não estaria envolvido naquele tipo de coisas das quais era acusado e a origem dos ataques, integrantes dos governos corruptos que se viram desbancados do poder e setores mais reacionários envolvidos com bisbliotagem.

Hoje, ao ler reportagem no blog “conversa afiada”, do jornalista Paulo Henrique Amorim, jornal digitalBrasil 247” e site de notícias do jornalista Carlos Honorato “estação da notícia”, cheguei a conclusão de que o que eu dizia insistentemente era verdade. Conversas telefônicas e telemáticas gravadas pela Polícia Federal com autorização da justiça dão conta de que havia e ainda há um complô organizado para desestabilizar o Governo do DF.

Mas, para minha surpresa, a reportagem noticia que podem fazer parte dessa farsa duas importantes figuras da República, o Procurador-Geral da República, Roberto Gurgel e o Deputado Federal, Fernando Francischini (PSDB-PR).

De acordo com as interceptações feitas pela Polícia Federal, são fartas as comunicações entre o deputado Francischini, que segundo consta com interesse de disputar as eleições para governador do DF em 2014, e entre outros deputados e indivíduos. Fartas também são as citações ao Procurador-Geral Roberto Gurgel.
O Procurador-Geral, é bom lembrar, é o mesmo que demorou três anos para apresentar denuncia contra os acusados de corrupção na operação Caixa de Pandora. Gurgel, no entanto, demonstrou uma agilidade nunca antes vistas para investigar o governador Agnelo Queiroz ao anunciar que o MPF investigaria Agnelo pelo suposto envolvimento nos fatos investigados na Operação Monte Carlo o que não foi feito em relação ao Governador de Goiás, Marcone Perillo.

As denúncias são tão graves que exigem imediata cassação do mandato do deputado Francischini e o afastamento do procurador – Geral da República Roberto Gurgel das suas funções.

Uma vez confirmadas as denúncias, serão elas tão graves que ensejarão processos disciplinares contra as duas autoridades, afinal o envolvimento com o crime organizado é inaceitável. Por ora, as denúncias servem para de um lado fortalecer ainda mais a posição do Governador Agnelo e seu combate ao crime que se instalou no DF nos últimos 12 anos e de outro para levantar a suspeição da atuação do Procurador-Geral da República que em suposto conluio com marginais tenta desqualificar e desestabilizar um governo eleito democraticamente.

Frente a evidências de fatos gravíssimos como este, conclamo a sociedade de Brasília e a imprensa democrática, a se manter firme na defesa de um DF sem os tentáculos do crime organizado”.


Deputado Chico Vigilante (PT)

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: