Chico Vigilante questiona Pitiman sobre enriquecimento e assassinato de Governador no Acre.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram


Na tarde de hoje, quinta-feira (06/12), o Deputado Ceilândense Chico Vigilante respondeu na Câmara
Distrital aos questionamento feitos pelo deputado federal Luiz
Carlos Pitiman, contra o governo Agnelo Queiroz na reunião para o debate
sobre a segurança pública, Segundo Vigilante,  Pitman usou a casa como palanque para
proferir acusações contra a atual gestão, ao invés de apresentar
propostas sobre o assunto da segurança.


O Distrital em seu discursso afirmou que Pitiman teria atacado o GDF, atribuindo a ele responsabilidades por fatos já sanados ou que não
competem a responsabilidade do Executivo ou do Legislativo, a quem
acusou veladamente, falando sobre as prisões e exonerações de
administradores indicados por parlamentares.


“Pitiman antes de
ser parlamentar no Distrito Federal, quando ele ainda residia no estado
do Acre enriqueceu apenas possuindo uma pequena gráfica e sobre o crime
do assassinato do governador acreano Edmundo Pinto, morto em um hotel em
São Paulo, no período em que o atual deputado federal era
secretário-chefe da Casa Civil e fazia parte da comitiva que o
acompanhava.

“O senhor tem que falar como montou uma pequena
gráfica no Acre e ficou milionário. Tem que explicar sobre a morte do
governador do Acre, no dia 17 de maio de 1992, e a mala de dinheiro que
sumiu”, questionou o Distrital. 

Sobre a morte de uma criança e um rapaz
no viaduto do metrô de Ceilândia, entre as quadras 5/7 de Ceilândia
Norte, no espaço de três meses, Chico vigilante questionou Pitman, Perguntei a
ele qual o o motivo que o levou a não fiscalizar o local, já que ele,
no início da atual gestão sabia do problema de drenagem de águas
pluviais, realizadas nos governos Roriz e Arruda.

“O senhor foi
secretário de Obras no início deste governo deputado pitman, e deveria
saber que a vazão de águas pluviais ali era maior do que o sistema de
captação poderia aguentar. Por que não fez nada? O viaduto não foi uma
obra do governo Agnelo. Foi feita antes e senhor não reparou, nem
fiscalizou e agora faz ataques. Aqui não é palanque. Eleições só em
junho. O senhor vem atacando esse governo há tempo. Fez ataques a vários
partidos, ao deputado Olair. O senhor não está preparado para o debate,
pois ataca o governador Agnelo de forma sorrateira. Quer disputar uma
eleição traga propostas, explique as coisas que questionei e debata no
campo das ideias”, encerrou o deputado.

Douglas Protázio

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: