Cláudio Abrantes não irá para o PEN.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

O distrital Cláudio Abrantes (foto) já tomou uma decisão. Não irá para o recém-fundado Partido Ecológico Nacional, destino assumido por três outros deputados.  Cláudio Abrantes avisa que confia na Justiça Eleitoral e aguardará sentença sobre o pedido que fez para liberar-se do PPS. “Se for para o PEN”, diz o deputado, “terei de abrir mão da ação”. Na verdade, ele prefere ir para partido com que tenha maior afinidade ideológica.


Na Justiça Eleitoral, briga até o fim

Com o PPS não há acordo. “O partido se diz democrático, mas não tem postura interna democrática”, afirma Cláudio Abrantes. Ele acredita que tem todos os motivos para obter a desvinculação, até pela disparidade de posições assumidas pelo PPS em Goiás e no Distrito Federal. Embora declare afinidade por Alírio Neto e Luzia de Paula, ambos encaixados no PEN, prefere seguir seu rumo.
Insegurança jurídica

Mesmo que muitos dos novos aderentes do PEN e do DEM – dentro e fora do Distrito Federal – pretendam usar a nova legenda apenas como um trampolim, Cláudio Abrantes acha que essa estratégia embute risco elevado. Seria apenas uma forma de driblar a fidelidade partidária. O detentor de mandato entraria no partido com fundador, o que lhe garante imunidade, e na primeira oportunidade seguiria para seu real destino, protegido contra a legenda original. Para Cláudio Abrantes, esse caminho “é temerário”. Afinal, ensina, “não há jurisprudência pacificada sobre isso”. Não há mesmo.

Quem está fora não entra

A propósito, quem não entrou até ontem no PEN não entra mais. Assembleia de fundação feita ontem à noite elegeu o secretário de Justiça, Alírio Neto, presidente regional do partido. E fechou a ata.

Para os investidores

O PEN ainda sonha em ter a ex-senadora e presidenciável Marina Silva em seus quadros. Talvez até como presidente nacional. Já fez contatos. Mas Marina não tem pressa.

Ele fica

Distrital mais votado nas últimas eleições, Chico Leite nem quer saber de deixar a Articulação para ingressar na nova vertente petista Construindo uma Nova Brasília. Em viagem, foi representado em reunião da Articulação, ontem à noite, por integrante de sua corrente política.
Ele também

Também convidado, o deputado federal Paulo Tadeu avisou que prefere ficar onde está. Para seduzi-lhe, chegaram a acenar com a possibilidade de endosso a uma eventual – e desejada – candidatura a senador.
Do alto da torre.

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: