Coluna nos bastidores da Política, por Celso Bianchi.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Partido perde candidatos – O PRP-DF tem perdido potenciais candidatos fortes para a disputa das eleições do ano que vem.  Uma das pré-candidatas, que pediu a sua desfiliação foi Telma Rufino, que nas eleições de 2010, teve sete mil votos.
Uma expressiva votação. Telma Rufino é uma das lideranças mais expressivas de Águas Claras, principalmente das áreas mais esquecidas como Arniqueiras e a Vila Areal.  Mas, a vida segue e Telma não deve ficar muito tempo sem partido, várias legendas já entraram em contato com a líder comunitária. No momento Telma estuda as propostas. Lembrando que nas próximas eleições, todos os partidos políticos vão ter que reservar 30% das suas vagas para mulheres.  Uma coisa é certa: Telma Rufino não é só mais uma na multidão.

Todos de olho no médico Dr.Charles – Quem anda sendo assediado por vários partidos é o primeiro suplente de Deputado Distrital Dr. Charles do qual é dono de mais de 14 mil votos sendo o menino dos olhos de muitos partidos que vem mantendo contato diariamente para conquistar sua filiação. 
Dr.Charles já recebeu convite de mais de 8 agremiações partidárias inclusive umas delas o cortejou com mais agressividade oferecendo a presidência da legenda no Distrito Federal. Parece que o cortejado Dr. Charles terá que decidir juntamente com seu grupo qual a legenda que irá receber seus votos nas eleições de 2014. 

Joe Valle poderá ingressar no PDT de Cristóvam Buarque – O deputado distrital sustentável, Joe Valle, não deve ficar no PSB. Seu destino provável é o PDT-DF. O partido quer muito contar com o parlamentar em seus quadros. O convite já foi feito. Joe é um dos deputados governistas mais fiéis ao governador Agnelo Queiroz. Valle tem passado por muitos problemas no seu atual partido.  O PSB é presidido pelo senador Rodrigo Rollemberg, que é pré-candidato ao Palácio do Buriti. Mas, Joe Valle pretende apoiar a reeleição do governador Agnelo Queiroz. Esses são os simples motivos para a sua saída.

Arruda  disputará o Senado em 2014 – Nem a deputado distrital, nem a federal e muito menos candidato ao Palácio do Buriti. O destino do ex-governador, José Roberto Arruda deve ser mesmo a disputa pelo Senado. Quem garante isso são pessoas próximas a Arruda, que aguardam com ansiedade seu destino partidário, que está entre o PR e o PTB do senador, Gim Argello.  Lembrando que o prazo para as filiações partidárias vai até o dia 5 de outubro. Começou a contagem regressiva.

Agaciel concorrerá a deputado federal – O bom trabalho do vice-presidente da Câmara Legislativa, Agaciel Maia (PTC), o credencia a levantar voos mais altos em sua curta carreira política.  Hoje o deputado é um dos distritais que tem ótimas chances de conseguir uma vaga na Câmara Federal. Desde o começo do mandato que Agaciel percorre todas as cidades-satélites. Portanto, apoio popular para a sua carreira política não falta.  E mais, o deputado tem feito um excelente trabalho em seu partido, o PTC do qual é presidente. Agaciel em menos de dois anos a frente da legenda conseguiu atrair milhares filiados.
Benedito em contagem regressiva – O deputado distrital Benedito Domingos (PP) vai realmente se aposentar da política.  O seu atual mandato vai selar a sua carreira.  Mas ele tem deixado o PP, o partido que preside, bem vitaminado para as próximas eleições. Vários políticos de renome tem procurado a legenda, entre eles Paulo Octávio e o distrital Cristiano Araújo. Daqui para frente, Benedito vai cuidar de sua vida religiosa. Para muitos, Benedito vai fazer falta na política.

Troca-troca intenso –   A troca de partidos vai ser intensa na Câmara Legislativa. Pelo menos dez deputados distritais devem mudar de partido. A legenda que deve ter a maior baixa é o PSD, que é presidida pelo ex-governador Rogério Rosso.  O PSD-DF tem quatro deputados distritais: Washington Mesquita, Eliana Pedrosa, Celina Leão e Liliane Roriz.  Todos eles estão de partida para outras siglas. Com isso o PSD vai para as eleições sem nenhum deputado distrital. Parece que o PSD só serviu de barriga de aluguel.

Troca-troca intenso II –   Ainda falando de PSD, os seus quatro distritais já tem destino certo Washington Mesquita está de malas prontas para o PTB, de Gim Argello. Celina Leão e Eliana Pedrosa estão embarcando no PPS.  A distrital, Liliane Roriz vira e mexe é convidada pelo PSDB. O esvaziamento do PSD é um dos primeiros passos no tabuleiro rumo às eleições de 2014. O que será que Rogério Rosso vai fazer para recuperar o partido? 
Filippelli não caminhará junto com o PT em 2014 –   O vice-governador, Tadeu Filippelli (PMDB) não caminhará com o PT em 2014. É o que revela pessoas muito próximas ao vice-governador. Um grupo de 12 deputados distritais tem encorajado Filippelli a vir candidato a governador nas próximas eleições.  A decisão já foi tomada. PMDB vai buscar outro caminho. Os desentendimentos entre o PMDB e PT já são de longa data e a briga por espaço político é um dos fatores da discórdia.  Por outro lado, o governador Agnelo Queiroz não descarta essa possibilidade e já procura nomes para ser seu vice. Parece que teremos muitas emoções nos bastidores da política.

Dança das cadeiras continua –   O troca-troca nas administrações está a todo vapor. Vejam só:  No Gama, o administrador Marcio Palhares de Oliveira, deixa o cargo para dar lugar a Adauto de Almeida Rodrigues, que vai deixar a Administração do Riacho Fundo I. E quem está perto de voltar a ser o administrador do Riacho Fundo I é Artur Nogueira, que já exerceu cargo na cidade.  Entenderam? A dança das cadeiras está frenética. Nessa ciranda só resta saber quem serão os contentes e os descontentes?

PDT em conflito –   As coisas estão confusas no PDT. O presidente nacional garante que o partido vai apoiar o governador Agnelo Queiroz, já o PDT local diz que a possibilidade de apoio ao governo petista não existe. Só que no final das contas o PDT vai apoiar o governador Agnelo. A legenda vai ser a “casa” de alguns secretários e deputados distritais ligados ao governador. Parece que a vontade do senador Cristovam Buarque e do deputado federal José Antonio Reguffe não serão levadas em conta.  Agora resta saber o futuro político de Cristovam e Reguffe: “Novo Caminho” ou outro caminho? Cenas dos próximos capítulos.

Turma dos descontentes – Tem deputado novo que não aguenta ficar de mãos atadas no jogo político de Brasília. E os entraves entre o Buriti e a Câmara Legislativa tem sido um exemplo. Nas últimas semanas, as sessões no plenário têm sofrido um intenso esvaziamento. Por conta disso, projetos, principalmente de interesse de Agnelo, não são votados. O motivo disso é simples: o governador pouco tem se esforçado para cumprir com as promessas feitas aos parlamentares. E alguns novatos tem puxado o carro dos descontentes e articulando um enfrentamento ao Buriti. Agnelo e principalmente Filippelli sabem muito bem quem são, ou melhor, quem é…

Fonte: Celson Bianchi / Rádio Mania 

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: