Coluna ONs e OFFs, 5 perguntas – Arlete Sampaio.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Como a senhora sentiu a recepção de seus colegas com sua volta à Câmara Legislativa?

A CLDF é um ambiente eminentemente político,com uma enorme diversidade. Então é normal que tenha sido recebida muito bem por alguns, com relativa desconfiança por alguns, com certa má vontade por outros. É natural. A convivência mudará isso, em alguns casos.

Como deputada da base e do partido do atual governo, como a senhora avalia a gestão de Agnelo Queiroz à frente do Buriti?

O governo Agnelo é muito melhor do que parece. Se fôssemos arrolar todas as realizações deste último ano iríamos perceber que muito foi feito, em cada área, sobretudo se levarmos em conta a situação herdada dos governos anteriores. Foi feito um planejamento estratégico. O governo possui definições quanto às suas metas estratégicas. Comunica-se mal e ainda não conseguiu estruturar uma coordenação que permita um monitoramento capaz de agilizar programas e ações já desenhadas.

Na opinião da senhora, quais são os maiores problemas que o governador enfrenta? São problemas com aliados, com opositores? Por que?
A história política de Brasília nos revela que ao longo de anos, um determinado grupo político tornou-se hegemônico e construiu uma administração patrimonialista, clientelista, que deformou a cultura política da cidade. Substituir clientelismo por uma cultura de direitos sociais não é uma tarefa fácil. O governador enfrenta interesses poderosos que se representavam nos governos anteriores. Possui uma base aliada ampla, o que é bom, mas ao mesmo tempo, é uma base fluida, que precisa ser sedimentada na política, no diálogo e na construção coletiva.

Especula-se que a senhora poderá ser a próxima presidente da CLDF. Isso está sem seus planos? Já conseguiu apoio dos colegas? Não acha difícil que o PT tenha a presidência nos dois biênios na Casa?

Fui deputada distrital entre 2003 e 2006. A presidência da CLDF foi uma construção, sobretudo no segundo período. Já fui vice-governadora, deputada distrital, vice-ministra, secretária de Estado e volto, agora à CLDF. É natural pensarmos na hipótese da Presidência. No entanto, não sou ingênua. Sei do ambiente em que estou. Tenho apenas alguns dias de convivência com os atuais deputados e deputadas. É muito cedo pensar sobre a Presidência. Olhem a situação da Europa e dos EEUU: quem poderia imaginar que o primeiro mundo entraria numa crise tão profunda? A vida é dinâmica e cada momento tem que ser construído. Nossa bancada somente discutirá esse tema no segundo semestre. Somos o maior partido, mas tudo depende do que formos capazes de construir nesse tempo.

Por que a senhora deixou a Sedest? Que diferencial busca no Legislativo após um ano de Executivo?

Nas eleições de 2010 obtive a terceira maior votação dada aos parlamentares distritais. Havia uma enorme cobrança para que eu ficasse na CLDF. Quando o governador me convidou, hesitei em assumir a Sedest, mas entendia que com a experiência do MDS não poderia deixar de contribuir com o governo Agnelo. Construí uma boa equipe, inclusive com servidores da Sedest que estavam no MDS e em outros órgãos federais, convidei para meu adjunto uma pessoa com experiência na área social, com três graduações e um Mestrado. Construímos um planejamento para quatro anos. Estamos implantando o DF sem Miséria. Conforme combinei com o governador, achei que era o momento de voltar e cumprir o meu mandato, sem prejuízo para o desempenho da Sedest. O governador compreendeu e o meu adjunto tornou-se o secretário da pasta. Da CLDF vou acompanhar o trabalho da Sedest e talvez possa ajudar ainda mais. Entretanto desejava ter um olhar mais amplo para Brasília. Quero discutir a Saúde, a Educação, a Segurança, o Meio Ambiente, a Defesa dos Direitos Humanos, o Patrimônio Cultural da Humanidade que é Brasília. Quero militar mais no partido, pois sou integrante da Comissão Executiva Nacional. Gosto de fazer tudo isso.

Por Lívio di Araújo

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: