Com portões fechados, Ceilândia começa o Candangão 2015 diante do Paracatu

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Por exigência da Polícia Militar, o Estádio Regional de Ceilândia, o Abadião, não poderá receber torcedores durante a partida entre Ceilândia x Paracatu, a partir das 16h deste domingo (25), pela rodada inaugural do Candangão 2015. Diferentemente de anos anteriores, o gato preto começa a edição do campeonato deste ano distante do grupo formado pelas equipes consideradas favoritas ao título. Por sua vez, os mineiros prometem ser uma das surpresas do certame.

CEILÂNDIA

As informações não são nada animadoras para a torcida do Ceilândia. Campeão candango em 2010 e 2012, o clube alvinegro mergulhou em graves dificuldades financeiras, o que impossibilitou a diretoria de fazer grandes contratações para a disputa deste ano. A saída foi apostar nas divisões de base e em figurinhas carimbadas do futebol local. Para o técnico Adelson de Almeida, que chegou a anunciar a aposentadoria ao fim do campeonato passado e acabou mudando de ideia, a principal missão do Ceilândia em 2015 é evitar o rebaixamento.


Os principais destaques do gato são o zagueiro Badhuga, o meia Vinícius e os atacantes Edicarlos e Cássius. A pior das notícias é a grave lesão sofrida pelo meia Kabrine. Considerada por Adelson de Almeida a principal contratação do clube para o campeonato, o jogador rompeu o ligamento cruzado do joelho em um amistoso disputado contra o Caldas Novas-GO. Como precisa realizar uma cirurgia, o tempo necessário para voltar aos gramados é de no mínimo seis meses, o que significa que ele está fora do campeonato.

PARACATU

Depois participar de vários campeonatos brasilienses com o nome Unai, o clube mineiro finalmente ganhou o reconhecimento da CBF para entrar em campo em 2015 com nova denominação. O agora Paracatu Futebol Clube aposta em um grupo composto por jogadores experientes, a exemplo dos meias Luizinho (ex-Flamengo) e Fabrício (ex-Brasiliense e Atlético Paranaense). Para o comando do time, a diretoria aposta no técnico Alex Oliveira, ex-atacante do Vasco da Gama.


A Águia mineira quer ser a grande surpresa do campeonato, mas tem muitos problemas para o jogo de estreia. Devido a um congestionamento no Sistema de Registro da CBF, a diretoria não conseguiu inscrever todos os jogadores no BID em tempo hábil para terem condições de participar do jogo deste domingo. Com isso, a tendência é que o técnico Alex Oliveira escale a equipe com vários jogadores da base.
Estádio Abadião – Domingo, 25 de janeiro – 16h 

*Partida com portões fechados 

Árbitro: Alan Simei
A1: Renato Gomes
A2: Muller Aniceto
4º árbitro: Bruno Pradera

Ceilândia: Léo, Dudu Lopes, Mário Henrique, Victor Felipe, Badhuga, Sandro, Juninho, Vinícius, Felipe Cirne, Edicarlos e Cássio

Técnico: Adelson de Almeida


Paracatu: Edson Muniz, Diego, Alex, Binha, Flávio, Paulo, Léo, Fabrício, Luizinho, Luan e Sabino

Técnico: Alex Oliveira


Informações do Esporte Candango


Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: