Conselho Regional de Medicina emite interdição da UPA de Ceilândia

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram


O Conselho Regional de Medicina do DF (CRM-DF) emitiu um indicativo de interdição ética na unidade de saúde, devido à falta de profissionais.

O indicativo de interdição é fruto de uma vistoria realizada pela entidade na UPA, que aponta situações irregulares no local. Na prática, o documento estabelece um prazo de 30 dias para que os problemas sejam sanados. Caso não sejam tomadas providências, o conselho orienta os médicos a paralisarem as atividades.

De acordo com o CRM-DF, apenas no último ano, 19 médicos deixaram de atender na UPA de Ceilândia, por motivos como aposentadoria, demissão ou transferência. Por conta disso, o quadro atual de clínicos na unidade é de apenas 17 profissionais. Segundo a entidade, a situação dificulta o atendimento e torna impossível a organização de plantões.

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: