Contêineres reforçarão o trabalho de limpeza no Sol Nascente, em Ceilândia

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram


[Agência Brasília] Dez contêineres semienterrados
começam a funcionar no Sol Nascente, em Ceilândia. Os equipamentos,
chamados de papa-lixo, foram inaugurados nesta segunda-feira (19) e vão
garantir o armazenamento e a coleta regular de resíduos na área.

Moradora da região há 11 anos,
a aposentada Francisca Macedo, de 84 anos, comemorou a novidade. “Isso aqui era
um aglomerado de entulho, que fazia subir um mau cheiro insuportável”, contou.

Presente na inauguração, o
governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, enfatizou que os contêineres devem
ajudar a eliminar a proliferação de vetores que causam doenças. “Muitos
moradores reclamavam de ratos, baratas, escorpiões, moscas e, principalmente,
do Aedes aegypti [transmissor da
dengue, da chikungunya e do zika vírus].”

O governo investiu R$ 303.900
na colocação dos papa-lixo no Sol Nascente. Os contêineres semienterrados
com capacidade equivalente a uma caçamba permitem o armazenamento dos resíduos
de forma segura e limpa, minimizando os riscos de proliferação de vetores na
região.

Com os recipientes, será
possível reduzir o número de viagens e o tempo médio para a coleta. “Os
resíduos armazenados serão recolhidos diariamente”, disse a diretora-presidente
do Serviço de Limpeza Urbana (SLU), Kátia Campos.

Após a demonstração de como a
estrutura funciona, servidores do SLU e pessoas da comunidade que ajudaram na
construção e no paisagismo do local onde está o papa-lixo receberam certificado
de reconhecimento.

Associação de reciclagem
inaugura equipamento para ajudar na coleta seletiva

Antes do lançamento do
papa-lixo, o governador participou da inauguração da linha de lavagem e
moagem de plástico da Associação Recicle a Vida, na QNM 28 de Ceilândia. A
instituição atua em Samambaia. “Brasília está caminhando para se tornar um
exemplo de trato ambiental e social”, destacou Rollemberg.

O chefe do Executivo ressaltou
a abertura, nesta segunda-feira (19), de concorrência para a reforma e ampliação de dois centros de
triagem de resíduos sólidos e para a construção de mais dois
. As
informações estão no Diário Oficial do DF.

A associação Recicle a Vida
foi uma das quatro a assinar acordo com o Executivo, em maio, para a prestação
de serviço de coleta seletiva no Distrito Federal. As outras foram a R3, em
Santa Maria; a Acobraz, em Brazlândia; e a Renascer, na Candangolândia e no
Núcleo Bandeirante.

As quatro organizações de
catadores de materiais recicláveis foram contratadas pelo Serviço de Limpeza
Urbana (SLU) para retomar a coleta seletiva, que estava suspensa nessas
localidades desde dezembro de 2015 para adaptação do modelo adotado.

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: