Controle do PP vira novela

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Virou novela o controle do PP brasiliense. Deu-se como certo, ainda no primeiro semestre, que passaria ao controle do ex-senador Paulo Octávio. A essa altura, seu presidente regional Benedito Domingos falava em não disputar mais eleições, decisão que aparentemente ainda vale. Paulo Octávio entrou em fase de muda e a direção nacional acertou-se com o deputado federal Ronaldo Fonseca. Do começo da semana para cá a negociação começou a deteriorar.
Deputado vai para o novo Pros


Ronaldo Fonseca encontrou resistências, especialmente no partido pelo qual se elegeu, o PR. A direção acenou com a possibilidade de reclamar seu mandato na Justiça Eleitoral. Fonseca até poderia alegar falta de clima para permanecer na legenda. O TSE costuma aceitar a argumentação relativa a medidas internas que escanteiam detentores de mandato — e seria justamente o caso do deputado, apeado da presidência regional por um ato da cúpula. Mas sempre haveria um risco. De quebra, Benedito Domingos e a direção nacional do PP começaram a se desentender. Fonseca preferiu filiar-se ao Pros, em que entrará com a salvaguarda de ser considerado fundador. Presidirá o novo partido no Distrito Federal.
Janela da vez
Justamente por ser a janela da vez o Pros pode ser também o destino do distrital Cristiano Araújo, outro que andou falando com o PP. Nas últimas conversas que tiveram, o senador Gim Argello tornou claro que o PTB reclamaria o mandato de Araújo. O distrital já sabe até as alegações que faria em sua defesa. Diria que foi excluído de todas as inserções do PTB na televisão e que, mesmo sendo vice-presidente, nunca foi convidado para reuniões da Executiva Regional. Mas, igualmente, não quer correr um risco dispensável.

Informou Eduardo Brito / Jornal de Brasília

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: