CPI do Pró-DF discute estrutura de funcionamento.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
CPI do Pró-DF discute estrutura de funcionamento

CPI aguarda informações (Foto: Fábio Rivas/CLDF) 

A 4° reunião da CPI do Pró-DF foi de caráter administrativo, sem a realização de oitivas de suspeitos ou testemunhas. Os deputados focaram seus esforços na discussão de maneiras de ampliar as condições de funcionamento da comissão. A CPI do Pró-DF foi criada em 20 de abril para apurar na Câmara Legislativa desvios na execução dos programas do GDF de apoio ao empreendimento produtivo.
“Vamos nos concentrar nas estratégias para obtermos condições mínimas de infraestrutura. Amanhã vence o prazo para o recebimento dos requerimentos de informações que vão subsidiar o trabalho dos técnicos da CPI”, explicou a deputada Eliana Pedrosa (DEM).
O relator da CPI, deputado Aylton Gomes (PR), ressaltou a importância de que a CPI tenha “condições mínimas de estrutura”. “Estamos trabalhando com nomes de pessoas e instituições. É preciso garantir tranquilidade para que nossos técnicos possam fazer seu trabalho”.
Após encerrarem o trabalho na sala de comissões, os deputados vistoriaram salas que poderão ser utilizadas pela CPI e reuniram-se reservadamente. A comissão solicitou servidores à Secretaria de Transparência, de Fazenda, ao Tribunal de Contas do Distrito Federal e à Terracap para auxiliar na análise de documentos.

Bruno Sodré de Moraes – Coordenadoria de Comunicação Social da CLDF.

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: