Da Ceilândia à CLDF: Max Maciel lança a primeira pré-candidatura aba reta do DF

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
A caminhada é longa, são 20 anos
atuando na defesa das juventudes. Max Maciel, 35 anos, pedagogo, ativista e
empreendedor social dedicou mais da metade de sua vida à militância. Da maior
cidade do Distrito Federal, Ceilândia, sabe que nesta região, como em tantas
outras periferias do Brasil, o interesse do Estado e o investimento são
mínimos. Fez muito, mas ainda falta, é preciso ocupar um cargo político e ter
voz ativa na tomada de decisões, inovando na maneira de construir um mandato,
com uma proposta inovadora que pretende inverter a política, dando protagonismo
ao povo e colocando a periferia no centro das decisões.

Max Maciel inicia
sua jornada em 1997. Desde
então passou por vários lugares, de grupo de rap
à pedagogo e especialista de Gestão de Políticas Públicas
de Gênero e Raça pela
Universidade de Brasília
(UnB). Foi membro do Conselho
Nacional da Juventude e do Conselho Escolar,
elaborou
políticas de saúde do adolescente e do jovem,
além de auxiliar na construção de Conferências Nacionais em Segurança
Pública, Cidades, Comunicação, Esportes, Juventude e Cultura, fundou
a Rede Urbana de Ações Socioculturais (RUAS), coordenou o projeto Jovem
de Expressão e produziu o festival Elemento em Movimento.


(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Os anos de militância fez
Max Maciel perceber a importância de ocupar espaços
de decisões.
Dialogou com todos
os movimentos que se relacionou durante as duas
décadas de ativismo para construir uma proposta de candidatura coletiva, como forma de reunir uma grande diversidade de ideias. Dialogou, também,
com pessoas de todas as Regiões Administrativas do Distrito Federal, principalmente
com as periferias esquecidas pelo Estado. A partir do projeto “Debatendo as Cidades”, ouviu moradores
de várias RAs do DF qual cidade
eles têm os problemas e dificuldades 
– e a cidade que
desejam – com novas perspectivas e sugestões para melhorar as RAs.
Por se alinhar as suas ideias,
Max Maciel escolhe
o PSOL para sair candidato à deputado distrital. Reafirma, assim,
seu compromisso com as juventudes, o enfrentamento aos poderosos que que
sempre mandaram no DF e com a participação social
em espaços de planejamento e tomada de decisões. (Imagem Leo Milano) 
NOTA DA REDAÇÃO – A partir de hoje (23/05), o jornal DC apresenta moradores e personagens atuantes em Ceilândia, pré-candidatos (a) a cargos eletivos nas eleições de 2018, mas informa que não apoia, não indica e nem endossa qualquer candidatura política. 

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: