De novo, Filippelli quer abandonar Agnelo

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

De Marcos Mendanha – Fontes palacianas confidenciaram a este blog um novo descontentamento do vice-governador Tadeu Filippelli (foto) com o governador Agnelo Queiroz. Principalmente da disposição de Filippelli não participar das eleições de 2014 na mesma chapa de Agnelo. Aliás, as mesmas fontes revelaram até a possibilidade de Agnelo não concorrer ao Palácio do Buriti nas próximas eleições.

Conforme as revelações, o convívio entre Filippelli e Agnelo voltou a ficar azedo. Desta vez, após a notícia do resultado de uma pesquisa realizada pelo Ibope, encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e divulgada em meados de dezembro, que apontou o governo do Distrito Federal como o segundo pior entre todas as unidades da federação.
Diante disso, tais fontes citaram até comentários que correm em alguns gabinetes do Buriti sobre a hipótese de o PT apresentar outro candidato do partido em lugar de Agnelo, possibilidade considerada caso o governador simule uma doença grave para sair de cena.
De sua parte, Filippelli está incomodado em participar deste governo com tamanha rejeição, pois mesmo as áreas sob sua responsabilidade, como o Transporte e as Obras, estão recebendo muitas críticas populares.
O destino de Filippelli e de Agnelo deverá ser definido em abril, considerado período derradeiro para serem oficializadas possíveis mudanças.
Feroz – Para piorar ainda mais, o ex-deputado federal e presidente regional do DEM Alberto Fraga, oposicionista feroz, armou-se para derrubar as pretensões políticas de Agnelo e aliados. Se no passado, através dos programas políticos do DEM-DF divulgados nos veículos de comunicação de massa, Fraga já fazia oposição cerrada ao governo, agora a situação de Agnelo poderá piorar. Isso porque Fraga, que é coronel, agora tem em suas fileiras o cabo delator João Dias. O cabo filiou-se ao DEM-DF. E a presença de Dias ao lado de Fraga parece preocupar Agnelo e aliados.
No passado, Dias foi o delator do suposto esquema de desvio de verbas doPrograma Segundo Tempo do ministério dos Esportes, que acabou provocando a demissão do então ministro Orlando Silva, pessoalmente acusado pelo policial militar. Mas, as denúncias de Dias envolveram também Agnelo, o ministro anterior da pasta.
Ex-aliado de Agnelo, Dias tem ameaçado divulgar provas comprometedoras do que seriam graves irregularidades do passado de Agnelo e da gestão do atual governo do DF.
O cabo vai mostrar a sua cara nos programas políticos do DEM-DF e fará mais acusações. Ele quer candidatar-se à Câmara Legislativa.
Fonte: Buffet Porcão

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: