De onde menos se espera…

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Como os distritais Raad Massouh e Doutor Michel disputam o mesmo eleitorado, na região de Sobradinho, existe na Câmara Legislativa a presunção de que cada um gostaria de ver o outro pelas costas. Essa suspeita só se firmou quando Michel, como presidente da Comissão de Ética, recebeu do aliado Patrício parecer para abrir processo contra Raad, acusado de participar de desvio de verbas para shows. Eis que perguntam a Michel se a Câmara correria o risco de se desmoralizar com o julgamento de Raad. Bola pronta para cortar. Mas Michel surpreendeu. Disse que até agora não apareceu nada contra o colega.
Ao menos por enquanto

Michel admitiu que a imagem da Câmara não é lá essas coisas. “Nós estamos na instituição mais criminalizada e, no momento em que nos tornamos deputados, parece que somos leprosos” admitiu. Dentro desse quadro, o caso Raad Massouh nem desmoraliza e nem moraliza. Para Michel, o que se fará é para não desmoralizar a Casa. No entanto, afirmou, “até o momento isso não vai acontecer por que não tem nada contra ele e, se tiver vai responder”.

Eduardo Brito/Jornal de Brasília

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: