De “vota!” para “volta!”

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Estavam quase lotadas as galerias da Câmara Legislativas, ontem à tarde. Eram funcionários do DER, servidores do Caje, quiosqueiros e técnicos de laboratório. Cada um dos grupos — somados, mais de 250 visitantes — tinha interesse em um projeto específico.

Os distritais cortejavam os grupos, fizeram discursos em que mencionavam as propostas e ouviam, de vez em quando, pedidos de “vota! vota!” vindos da plateia. À medida em que se aproximava a ordem do dia, porém, os deputados começaram a deixar o plenário. Quando chegou a vez da líder do Governo, Arlete Sampaio, os gritos mudaram. E ganharam força. Eram agora “volta! volta!”.

Jogo combinado
Foi então que a oposicionista Celina Leão subiu ao microfone. Avisou a plateia de que era tudo combinado e que os distritais ontem não votariam coisa alguma. Os líderes ainda iriam se reunir, em especial para examinar o projeto do DER. A turma não gostou nada, mas nadinha mesmo. 

Por Eduardo Brito

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: