Deputada quer impedir que governador do DF entregue Museu Nacional para Marta Suplicy.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram



A deputada distrital Liliane Roriz (PSD) criticou nesta segunda-feira (3) a ministra Marta Suplicy (Cultura) por querer “tomar conta do Museu Nacional de Brasília”. Segundo a parlamentar, que preside a Comissão de Cultura da Câmara Legislativa do DF, é inadmissível que o GDF entregue o comando do espaço para a área federal sem que a população seja ouvida.

O Museu Nacional foi construído, segundo Liliane, com recursos exclusivos do Distrito Federal. “Não houve um real do governo federal. A ministra não consegue nem tomar conta do que já é de responsabilidade dela, imagine mais um prédio”, disparou.
A deputada denuncia

que Marta Suplicy pretende abrigar, durante a Copa do Mundo de 2014, uma conhecida exposição de Londres na Esplanada dos Ministérios, o que desvalorizaria o cenário artístico nacional. “A ministra da Cultura deveria valorizar o artista nacional e não querer fazer bonito para os ingleses”, afirmou.

O Ministério da Cultura não se posicionou ainda sobre a intenção da ministra. Pelo site, no entanto, confirma que Marta Suplicy esteve em Londres, onde teria fechado um acordo com a direção do Victoria & Albert Museum para trazer uma mostra inglesa para ser abrigada no Museu Nacional. “A ideia é trazer sem custos uma exposição que envolveria áreas de design, arquitetura, urbanismo e artesanato além de obras gregas e romanas. Seria uma grande valorização para o museu, principalmente neste período de Copa do Mundo”, projetou a ministra no sítio oficial do ministério.
A deputada Liliane Roriz, que integra a oposição no DF, protocolou requerimento para exigir esclarecimentos do governo local sobre a decisão tomada sem conhecimento da população. Por lei, o governo terá até 30 dias para responder os questionamentos. A distrital não descarta acionar ainda o Ministério Público e a Justiça para tentar impedir a ação, considerada por ela “ditatorial”. “O museu é e será sempre de Brasília e de nossa população”, garante a distrital.
Crédito da Foto: Gabriel Jabur/ Informações Donny Silva

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: