Deputado Agaciel Maia (PTC) é denunciado por crime ambiental.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Fachada da casa do político: Justiça quer que agressão à natureza seja remediada o mais rápido possível (Fotos: Breno Fortes/CB/D.A Press)

Ação Penal do Ministério Público relata que mansão do distrital, no Lago Sul, foi multiplicada em 10 vezes, com construções como piscina, deck, sistema de aquecimento solar e parte do campo de futebol dentro de uma Área de Preservação Permanente


Vice-presidente da Câmara Legislativa, o deputado Agaciel Maia (PTC) foi denunciado por crime ambiental, pela Procuradoria-geral de Justiça do DF. Ele é acusado de aumentar as instalações da propriedade que possui no Lago Sul invadindo 10 mil m², numa Área de Preservação Permanente (APP).


Segundo a acusação do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), construções de ampliação feitas desde que o parlamentar adquiriu a mansão, em 2001, causaram impacto na Área de Preservação Ambiental (APA) do Lago Paranoá, vizinha ao imóvel. O pedido, datado de 29 de agosto, é assinado pela procuradora-geral de Justiça do DF e dos Territórios em exercício, Zenaide Martins, e foi encaminhado ao Conselho Especial do Tribunal de Justiça do DF e dos Territórios (TJDFT). O desembargador João Timóteo de Oliveira é o relator do caso.

O MP exige que o dano seja sanado imediatamente. A mulher de Agaciel, Sanzia Erinalva do Lago Cruz Maia, também foi denunciada. O caso foi investigado pela Delegacia do Meio Ambiente (DEMA) do DF e o inquérito é a base da denúncia.
Informou o Correio Web

2 Comments

  • Avatar
    Florisbela , 8 de setembro de 2013 @ 07:39

    Olha que maravilha, pegaram o Agaciel como pode expiatório. E as outras famílias de ricaços que fizeram o mesmo. Detalhe, se for para punir, tem que punir TODOS. Os eco-burgueses, dizem defender o meio-ambiente. Inventam que os moradores dos Vicente Pires por exemplo, assoream o Lago Paranoá. Enquanto os moradores dos Lagos Norte e Sul bem como Park Way fazem o pior. Constroem e cercam áreas de APPs, e pior, grande parte não tem água e esgoto encanado, usufruem de poços artesianos e fossas sépticas. E não satisfeitos, colocam escondidas moto-bombas para sugar as água do Lago para abastecer suas piscinas. Se o MP quiser honrar o P de Público e não o P de Partidário ou Particular, sugiro que processe civil e criminal, todos os administradores regionais dos Lagos Norte, Sul e Park Way, atuais e os antigos. Processa-los com improbidade administrativa e caçar seus direitos políticos pela eternidade.

  • Avatar
    Florisbela , 8 de setembro de 2013 @ 07:39

    Olha que maravilha, pegaram o Agaciel como pode expiatório. E as outras famílias de ricaços que fizeram o mesmo. Detalhe, se for para punir, tem que punir TODOS. Os eco-burgueses, dizem defender o meio-ambiente. Inventam que os moradores dos Vicente Pires por exemplo, assoream o Lago Paranoá. Enquanto os moradores dos Lagos Norte e Sul bem como Park Way fazem o pior. Constroem e cercam áreas de APPs, e pior, grande parte não tem água e esgoto encanado, usufruem de poços artesianos e fossas sépticas. E não satisfeitos, colocam escondidas moto-bombas para sugar as água do Lago para abastecer suas piscinas. Se o MP quiser honrar o P de Público e não o P de Partidário ou Particular, sugiro que processe civil e criminal, todos os administradores regionais dos Lagos Norte, Sul e Park Way, atuais e os antigos. Processa-los com improbidade administrativa e caçar seus direitos políticos pela eternidade.

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: