Deputado busca ajuda para 300 famílias ameaçadas de perderem as casas em Ceilândia.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram


O deputado Chico Vigilante (PT), se reuniu na manhã de hoje (26) com os moradores da chácara 99, no Setor Habitacional Pôr do Sol, na Ceilândia no intuito de tranquilizá-los. São mais de 300 famílias, que estão na iminência de ter de sair de suas casas, por conta da negligência de governos do passado, que não fiscalizaram a grilagem de terra por todo o Distrito Federal, conforme explica o deputado. Um mandado judicial foi movido contra os moradores, em 2003, pelo GDF e a Terracap. A decisão acaba de sair determinando a desocupação da área em 30 dias.

“Ao tomar conhecimento desta decisão, ontem , à noite, imediatamente telefonei para o governador Agnelo Queiroz, e hoje pela manhã, liguei também para o presidente da Terracap, Antônio Lins”, explica Chico Vigilante. Inconformado com a situação, o parlamentar pediu providências no sentido de buscar uma solução legal, que proteja os moradores de ficarem sem suas habitações.

“Essas pessoas compraram as terras de grileiros, mas pagaram por elas. Colocaram no pedaço de chão o que juntaram a vida toda. A responsabilidade é dos governantes do passado que não fiscalizavam a grilagem de terra e, em alguns casos, ainda participava delas, como me relataram os moradores hoje pela manhã”, diz o deputado, que se refere, segundo relato dos moradores a funcionários da Administração de Ceilândia, da época, que participavam das negociações dos terrenos.

Segundo o deputado, são casas construídas, em sua maioria, com infraestrutura, como água, luz e telefone. Algumas delas até com rede de esgoto. Na próxima semana, o GDF, representado pela Terracap, juntamente com o deputado Chico Vigilante, se reúne com as famílias para definir de forma oficial uma saída legal para os moradores e já dar início nos processos.
 
“O governador e o presidente da Terracap me assegurou que vamos encontrar uma saída negociada. As casas que se encontram na Lei do Estatuto das Cidades não pagaram nada e as que não fazem parte, os moradores pagarão preço de terra nua, parcelado em até 15 anos”, explica Chico Vigilante. A melhor notícia, grifa o deputado, “é que os moradores receberão a escritura definitiva de suas casas”.

Para o deputado, situações como esta só refletem os resquícios da herança maldita deixada por governantes irresponsáveis e descomprometidos com a legalidade, que iludiam a população com mentiras e soluções maquiadas, que no fundo são verdadeiras bombas, como este caso dos moradores da chácara 99, no Pôr do Sol.

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: