Deputado reune governo e feirantes em busca da legalização definitiva da Feira dos Goianos.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

A regularização da Feira dos Goianos foi tema de debate de reunião proposta pelo deputado Chico Vigilante (PT), líder do Bloco PT/PRB, com o administrador de Taguatinga, Carlos Jales, Coordenadoria das Cidades, representada pelo diretor de Serviços, Pasen Asad, Comandante -Geral do Corpo de Bombeiros da região, Gilberto Edgar Sales Filho e o Diretor de vistorias do órgão, coronel Edagr Sales Filho, Defesa Civil, Coronel Sérgio Bezerra e Major Sinfrônio Lopes, no gabinete do administrador em Taguatinga, além dos maiores interessados, os feirantes.

O grupo discutiu problemas pontuais existentes na feira no intuito de buscar soluções para a regularização de cada galpão. O deputado Chio Vigilante relatou que tomou conhecimento pontual dos problemas enfrentados pelos feirantes quando visitou a feira e viu a situação de perto. E alertou que a obrigação do poder público é buscar a regularização, mas tem algumas coisas difíceis de serem cumpridas, por exemplo a RITE (estudo do tráfego/trânsito na área) por se tratar de prédios antigos.
“Mas é interessante cumprir as exigências, principalmente o que se refere às questões de segurança, mas a legalização é uma determinação do Governo do Distrito Federal”, observou.
O parlamentar relembrou que hoje existem cerca de 100 mil estabelecimentos sem a licença de funcionamento no DF e que a situação desses lojistas e empresários têm de ser vista com cuidado. No caso da Feira dos Goianos, Chico observou que eles levaram muito tempo para consolidar a marca de produto mais barato e se perderem essa marca, o atrativo principal cai por terra e os clientes vão embora. “Portanto, quando reunimos aqui a Defesa Civil, o Corpo de Bombeiros, a Coordenadoria das Cidades e os feirantes o nosso principal objetivo é buscar saída para encontrar termos de ajustes e a legalidade”, definiu. O administrador regional, Carlos Jales, fez uma explanação sobre as negociações realizadas com os feirantes, as operações realizadas e chamou a atenção para a necessidade de se cumprir as exigências de segurança.
De acordo com o presidente da Associação dos Feirantes, Cícero Zélio Alves, a Associação está lutando para cumprir que todos os lojistas sejam legalizados, mas reclamou que está sendo pressionado por conta do fechamento das portas de ligação entre os galpões, uma recomendação do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil, como medida de segurança. Segundo eles, os clientes reclamam por ter que dar a volta para entrar em outra loja. Cícero também pediu para o Corpo de Bombeiros apresentar uma opção mais econômica ao chuveiro elétrico (sprinkler), equipamento que é acionado automaticamente em caso de incêndio e ajuda a apagar o fogo. Isso no caso de abertura das portas e universalização dos galpões.
O comandante do Corpo de Bombeiros foi taxativo, não existe alternativa barata para o chuveiro elétrico por uma questão absoluta de segurança. O que o Corpo de Bombeiros pode fazer, explicou ele, é dilatar o prazo para o cumprimento das determinações exigidas para a adequação dos galpões, mas sem abrir mão das exigências legais. “Trabalhamos com prevenção. O nosso trabalho de cobrar é com a tentativa de preservar a vida e gerar segurança”. Segundo ele, o chuveiro elétrico é necessário. “É um tanto caro, mas temos que primar pela vida”, ressaltou. O comandante também ofereceu a corporação para fazer um treinamento de brigada com os funcionários da Feira, separadamente por galpão.
Termo de Compromisso para a regularização
A Defesa Civil fez coro com o Corpo de Bombeiros e ressaltou que a defesa Civil tem um propósito não somente de interditar, mas incentivar as pessoas a qualificar os serviços oferecidos. Segundo o coronel, a Feira dos Goianos é constantemente vistoriada e a parte estrutural não tem problemas, mas já a parte elétrica oferece muitos riscos.
O deputado Chico Vigilante agendou uma reunião com o diretor-geral da Agefis, Gladston de Paula, entre os feirantes, a Agefis e a Coordenadoria das Cidades amanhã, na sede da Agefis, direto da reunião, para tratar da questão da fiscalização e dos camelôs, que tem se aglomerado em frente à Feira. Ficou decidido que o Corpo de Bombeiros vai fazer um novo levantamento pontual, galpão por galpão na Feira dos Goianos e retificar a notificação anterior expedida, uma vez que algumas exigências já foram cumpridas. Uma reunião entre os órgãos públicos e os feirantes ocorrerá no dia 14 de maio para uma definição de prazo entre feirantes e Corpo de Bombeiros e a construção de um cronograma de trabalho. O acordo será fechado no dia 20 em um novo encontro, outra vez na Administração de Taguatinga, quando será firmado um Termo de Compromisso para consolidar um acordo entre governo e feirantes com prazo e cronograma estabelecido no sentido de regularizar definitivamente a Feira dos Goianos.

Deixe uma resposta

Posts Relacionados

%d blogueiros gostam disto: