Deputados federais evangélicos trocam farpas por causa de Agnelo.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

O clima fechou entre os deputados federais Ronaldo Fonseca (PR-DF) e Silas Câmara (PSD-AM). O motivo da discórdia foi o encontro das Assembleias de Deus que ocorreu entre os dias 8 e 12 de abril.  O evento serviu para definir que iria ser o presidente da entidade no Brasil. O eleito foi o Pastor Wellington Bezerra da Costa, que está há 25 anos a frente da Convenção Gerais das Assembleias de Deus (CGADB) e vai ficar por mais quatro anos. Ele é considerado entre os líderes evangélicos como conservador.

A eleição do pastor e o comando da CGADB foi o motivo de discórdia entre os deputados Ronaldo Fonseca e Silas Câmara. E o atrito foi tão grave que a pendenga foi parar na tribuna da Câmara dos Deputados.  A troca de acusações ocorreu nessa última sexta-feira, 12.
Ronaldo Fonseca, que no segundo semestre do ano passado exigiu mais espaço no Executivo local, usou a tribuna para acusar membros do Governo do Distrito Federal (GDF) de interferirem no evento e tentar atrapalhar a eleição do pastor Wellington.
No áudio o qual este blog teve acesso, faz críticas diretas e duras a cúpula comandada por Agnelo Queiroz. “Acho que autoridades do Palácio do Planalto e do GDF não ficaram satisfeitas com o resultado da eleição,” disparou Fonseca.  
O deputado Silas Câmara, que nem tem contato com Agnelo, não deixou barato e após o discurso de Ronaldo Fonseca saiu em sua defesa. “O governador deveria escolher melhor as suas companhias,” disparou Câmara.
“Se o deputado não está satisfeito entregue os cargos que tem no governo Agnelo,” bradou Silas Câmara.
Voos políticos – Um dos sonhos do deputado federal Ronaldo Fonseca é ter seu nome lembrado para ser vice-governador em alguma chapa em 2014.
Por Odir Ribeiro 

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: