Devem vir mais cassações por aí

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Por Eduardo Brito / JBr – Os processos de cassação de mandato de distritais nesta legislatura não deverão terminar com o julgamento do deputado Benedito Domingos.

A projeção, feita pela Corregedoria da Câmara Legislativa, não leva em conta apenas os casos de Rôney Nemer e Aylton Gomes, que já estão em andamento, no aguardo de julgamento, pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal, de recursos contra sentenças condenatórias de primeira instância. Rôney e Aylton podem ser absolvidos ou cassados, mas a lista irá adiante.

Foco são as administrações regionais
A convicção prende-se às investigações feitas em administrações regionais — inclusive nos casos mais notórios, como os de Taguatinga e Águas Claras, em que os administradores foram presos. Não são os únicos. Há investigações com dados comprometedores no Varjão e em ao menos duas outras administrações regionais. No padrão, não fogem ao que se apurou em Sobradinho, em inquérito que conduziu à cassação de Raad Massouh (foto). É que todos os administradores flagrados em malfeitos estavam no cargo por indicação de distritais. E existem provas envolvendo os padrinhos.
Depende do Ministério Público
Já se sabe até quantos são os distritais a perigo. Exatamente quatro. O problema deles está no Ministério Público. Do ponto de vista político, não correm risco maior. Se o Ministério Público formalizar denúncia, a coisa se complica

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: