Dez cidades receberão pontos de bloqueio para tentar inibir sequestros.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

A Secretaria de Segurança deflagrou nesta madrugada mais uma operação na tentativa de coibir a ação de bandidos que investem em roubos com restrição de liberdade, popularmente conhecidos como sequestros relâmpagos. Ontem, mais dois casos foram registrados no DF. Em um deles, uma jovem de 24 anos ficou sob a mira de uma arma por mais de duas horas. No outro, um homem foi rendido na 716 Norte.

Batizada de DF Seguro,  a operação envolve as polícias Civil e Militar, além do Detran. Ao todo, dez cidades receberão pontos de bloqueio para tentar inibir a prática do crime. A operação será sistemática e ocorrerá em dias aleatórios e em horários que serão mantidos em sigilo pelas autoridades. As primeiras cidades que receberão os pontos de bloqueio – asas Sul e Norte, Taguatinga e Ceilândia – são algumas das regiões que mais registraram sequestros relâmpago nos primeiros dois meses deste ano.

De acordo com o secretário de Segurança, Sandro Avelar, além de intensificar o policiamento ostensivo, a polícia do DF vai aumentar a presença na fronteira com o Estado de Goiás. O secretário destaca que dos 25 bandidos presos somente este ano acusados de praticar roubos com restrição de liberdade, 14 – ou 39% – são moradores da Região Metropolitana.

Na avaliação do secretário, o aumento de 33,4% identificado nesta modalidade de crime no ano passado está relacionado à migração dos bandidos que atuavam no tráfico de drogas. “Desenvolvemos várias ações de combate ao tráfico e muitos migraram de atividade”, explicou Avelar. Ainda de acordo com ele, na maioria dos casos os bandidos querem apenas o carro das vítimas e, por isso, as abandonam rapidamente em áreas ermas.

Jornal de Brasília

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: