DFTRANS: Bomba relógio

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

O sistema de cadastro estudantil implantado pelo DFTRANS, através da SVA diretoria colegiada está sob suspeita. Com o pretexto de eliminação das filas nos postos de Sistema de Bilhetagem Automática (SBA) em que os estudantes tinham que comparecer pelo menos uma vez ao mês para comprovar a frequência na escola e recarregar o cartão estudantil. O DFTRANS eliminou a fila liberando de forma indiscriminada o acesso dos estudantes aos ônibus cadastrados no sistema de transporte público.

Hoje o que existe é a carga liberada, o DFTRANS pagou R$ 32 milhões para a empresa Transdata implantar o sistema. O dinheiro foi pago, mas o sistema não foi implantado, os estudantes recarregam os cartões nos próprios ônibus sem precisar comprovar a frequência escolar.
Em junho de 2013 todos os estudantes tiveram acesso a gratuidade mesmo não tendo aula, o prejuízo causado aos cofres públicos é de cerca de R$ 5 milhões, o Ministério Público investiga mais esse feito na gestão do presidente Antônio Campella.

Informou Quidnovi

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: