DILMA GARANTE LUPI NO MINISTÉRIO

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Presidente não vai demitir o ministro do Trabalho, apesar da rebeldia do PDT
Agência Brasil
A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta quinta-feira que o ministro do Trabalho, Carlos Lupi, do PDT, é de sua “inteira confiança” e permanece no cargo. O PDT, embora integre a base aliada do governo, não votou com o Planalto na aprovação do salário mínimo e, na quarta-feira, o líder do partido na Câmara, Giovanni Queiroz, não foi convidado para a reunião de lideranças.
“O ministro Lupi é da minha inteira confiança. O PDT estará no Ministério do Trabalho. Agora, eventuais problemas dentro da base serão resolvidos pelo próprio partido e, não, pelo governo. O ministro Lupi é de confiança e o recebi em um despacho normal”, disse Dilma, referindo-se à reunião que teve com o ministro.
Ontem, depois do encontro de Dilma com os líderes de partidos aliados, o ministro de Relações Institucionais, Luiz Sérgio, explicou a ausência do PDT afirmando que foram convidados apenas os líderes que estão 100% alinhados com a posição do governo.
Dilma respondeu sobre a permanência de Lupi em entrevista a jornalistas após receber o primeiro-ministro e ministro da Defesa do Timor Leste, Xanana Gusmão. Depois de manter reunião privada com Xanana, ela afirmou que o Brasil quer ajudar o Timor Leste “a superar o desafio do desenvolvimento econômico e da democracia”.
Ela lembrou que Brasil e Timor Leste têm hoje 12 projetos em execução na área de cooperação técnica e outros 12 em negociação. Dilma citou a renovação do projeto que dá continuidade à formação de professores e o ensino de português por professores brasileiros enviados a Dili, capital do país.
Xanana agradeceu o apoio brasileiro e afirmou estar empenhado em manter a unidade no Timor Leste, que já enfrentou vários conflitos, e fazer o país avançar.
O Timor Leste é o único país da Ásia e Oceania que tem o português como uma das línguas oficiais, por ter tido Portugal como um dos países colonizadores.
Xanana está no Brasil em visita oficial acompanhado de dois ministros (Educação e Negócios Estrangeiros) e de um secretário (Segurança) e ficará até o sábado na capital. Depois da visita a Brasília, ele segue para São Paulo, onde cumprirá agenda. 
Da Redação do Jornal Alô Brasília

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: