Discussão no Twitter entre ex-candidatos do DEM levanta dúvidas sobre irregularidades

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Uma discussão pelo Twitter entre filiados do Democratas (DEM) levantou dúvidas sobre a regularidade do custeio da campanha eleitoral de ambos em 2010. O bate boca levanta indícios sobre troca de favores por apoio eleitoral, usando, inclusive, cursos do Sesc e do Senac como moeda de troca.

Na ocasião, o ex-candidato a deputado federal e atual presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do DF (Fecomércio), Adelmir Santana, questionou reclamações do ex-candidato a deputado distrital e responsável pelo Portal Planaltina, Fernando Fidelis, na rede social.

As reivindicações, feitas na tarde de domingo, teriam sido motivadas pela demissão de Fernando da Fecomércio e pela exoneração sem explicação de sua esposa, Girlene Fidelis. Ela trabalhava no gabinete de Adelmir quando ele ainda era senador e coordenava as ações dos membros do site.

Segundo Fidelis, ele e Santana teriam feito um acordo em maio de 2009, por sugestão do último. Em troca de sua candidatura a deputado distrital pelo DEM, Fernando aproximaria o presidente da Fecomércio das ações do site, voltadas para assistência social. Além disso, os dez membros do Portal seriam remunerados para fazer campanha para o Adelmir.

O responsável pelo site diz que o acordo virou problema quando a assessoria de Santana quis obrigar a equipe a panfletar para o candidato. “O assessor político de Adelmir, Mauro Borges, até ofereceu bolsas de estudo na Faculdade Senac para duas pessoas do grupo, mas a promessa nunca foi cumprida”, conta Fidelis.

O presidente da Fecomércio pediu pelo Twitter para que Fernando o procurasse durante a semana. Fernando disse ter entrado em contato com a assessoria por telefone e por email, mas sem obter resposta. A equipe do Correiobraziliense.com.br combinou uma conversa diretamente com Santana, mas o presidente da Fecomércio desligou o celular.
Flagra
O jornalista Chico Sant’Anna acompanhou e postou a discussão em seu blog. Veja a seguir o diálogo travado pelos dois a partir do que o jornalista flagrou.

@FernandoFidelis Fernando, acordei cedo e fiquei supreso com suas declarações. Onde falhei com vc, com sua esposa, o trabalho de ambos?

Fidelis responde, reclamando:

@adelmir_santana O Sr. (Adelmir) Exonerou ela (a esposa do candidato a distrital) sem se (Fidelis) quer avisar previamente, me demitiu da Fecomercio sem me dar chance de me defender, o que quer mais?

E Fidelis continua e diz:

@adelmir_santana que “Ela (sua esposa) eu (ele mesmo) e mais 10 pessoas estavam na rua em Planaltina fazendo campanha para o Sr. (Adelmir) tudo documentado em fotos e videos. E diz que 

@adelmir_santana remuneraria alguns dos cabos eleitorais com bolsa de estudo. (Será que são bolsas de estudo nos cursos do Sesc e do Senac, vinculados à Fecomércio?).

Adelmir Santana responde a @FernandoFidelis dizendo:

FernandoFidelis Fernando, vc sabe onde Me encontrar: Fecomércio, onde vc trabalhou, deixou de comparecer sem pedir demissão…, estou lá.

@FernandoFidelis Fernando, não se esqueça que ela (esposa de Fidelis) estava fazendo campanha pra vc. Você também foi licenciado da Fecomércio para sua campanha.

@FernandoFidelis Fernando, sua mulher foi demitida, lotada no meu escritório político, não comparecia, acompanhando vc na sua campanha p/ DD.

A partir de um determinado momento os dois interlocutores deixaram de falar abertamente e marcaram um encontro, como pode ser verificado no post de Adelmir Santana:

@FernandoFidelis Ok Fidelis, aguardo vc na Fecomércio, no dia que for melhor pra vc. Na parte da tarde.

E Fidelis responde:

@adelmir_santana Essa semana irei lhe fazer uma visita lá então!!! Abraços!!!
Correio Braziliense

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: