Distritais repercutem pesquisa.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

 Distritais repercutem pesquisa Foto: Thyago Arruda

Deputados comentam avaliação negativa do governo do DF e imagem que tem o Legislativo. A oposicionista Celina Leão (PMN) culpa o Executivo. Israel Batista (PDT) diz que resultado mostra a despolitização da sociedade

 
Priscila Mesquita_Brasília247 – Um dia depois da divulgação da pesquisa O&P Brasil sobre a avaliação do governo Agnelo e da Câmara Legislativa, a repercussão entre os políticos foi grande. Na Câmara Legislativa, o deputado Chico Vigilante (PT) questionou a metodologia da pesquisa. Para ele, a análise dos dados precisa ser feita com muito cuidado. “Afinal, um universo de mil pessoas é muito pequeno”, acredita.
O presidente da Câmara, deputado Patrício (PT), destacou a queda do índice de reprovação em relação a levantamentos anteriores. “O resgate da imagem da Câmara é um processo lento e gradual”, explica. “Estamos fazendo uma gestão austera, atendendo aos anseios da sociedade. Prova disso foi a aprovação do Plano Diretor de Ordenamento Territorial.”
Para Eliana Pedrosa (DEM), os números não podem mascarar a importância da Câmara: “O Poder Legislativo é necessário para o pleno funcionamento da democracia. O cidadão precisa compreender que toda vida da cidade passa pela Câmara Legislativa”.
Assim como Eliana, Aylton Gomes (PR) destacou a importância da Casa no processo democrático. “A criação da Câmara Legislativa foi um grande ganho para a democracia do DF. A mudança na imagem do Legislativo vai acontecer na medida em que a população tiver mais conhecimento das atividades desenvolvidas pela Casa”, opinou.
Para Celina Leão (PMN), a responsabilidade pela imagem negativa é, em grande parte, culpa do Executivo. “Quem gerencia os recursos é o GDF.” Mas ela reconhece também que quando os parlamentares abrem mão da prerrogativa de fiscalizar, a imagem da Câmara fica arranhada. “O parlamentar não pode esquecer sua função”, completa.
Olair Francisco (PT do B) acredita em um processo de resgate. “A comunidade ainda associa a Câmara Legislativa ao passado de denúncias. Mas, toda avaliação é válida e norteia nosso trabalho.”
 Evandro Garla (PRB) avalia que uma mudança significativa pode ocorrer a partir do fim do ano. “O planejamento institucional estratégico será implementado em dezembro e viabilizará mais transparência na condução administrativa da Câmara.”
Para o professor Israel (PDT), o pior dado da pesquisa é a grande parte da população que se posiciona de forma neutra. “Esse número demonstra o tamanho da despolitização da sociedade.”
Brasília 247

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: