Economia: Ceilândia está em 20º lugar no país

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Estudo sobre o mercado imobiliário no Brasil aponta valorização nos imóveis da região
Isa Stacciarini do Jornal Alô
GERDAN WESLEY

Imóveis próximos à Estação do Metrô e áreas comerciais têm preços mais altos

Com apenas 41 anos, Ceilândia já ocupa lugar de destaque na valorização de seus imóveis. Segundo informações extraídas do Anuário do Mercado Imobiliário Brasileiro de 2011, lançado pela Royal Lopes, a Associação Comercial de Ceilândia (ACIC) realizou um levantamento, no qual identificou-se que a cidade está na 20° posição em relação ao valor médio do metro quadrado residencial do Brasil que é de R$ 3.900.
De acordo com o estudo, a região ficou em 16º lugar quando se observou o preço do metro quadrado para imóveis comerciais.
Em Ceilândia ele vale R$ 6.750   Segundo o presidente  da
Associação Comercial de Ceilândia(ACIC), Clemilton Saraiva,  os valores positivos representam os  investimentos que estão sendo realizados na região. O presidente comentou que atualmente existe um plano de 6,2 mil apartamentos sendo construídos em Ceilândia. “Isso significa que o local está em ascensão econômica. Ceilândia se tornou polo imobiliário e, com isso, houve uma mudança na perspectiva econômica e social da região”, explicou.
Para o diretor comercial da Royal Lopes em Brasília, Rogério Oliveira  existem imóveis com valores abaixo da média, porém há outros que ficam bem acima. Há imóveis residenciais em Ceilândia, cujo metro quadrado chega a R$ 4.500 e essa diferença entre os custos se referem à localização e tipologia do produto. Contudo, o diretor ressaltou que a região é o local onde existe uma das maiores expectativas de valorização para os próximos meses e anos. “Existem empreendimentos próximos ao metrô, o que acaba interferindo no preço. Outros estão próximo ao centro, onde há um serviço de comércio próximo”, comentou.
Para a moradora de Ceilândia Geni Ferreira, 49 anos, a região está crescendo de forma acelerada e o próprio desenvolvimento da cidade contribui para a valorização dos preços. Segundo a técnica em radiologia, é perceptível o aumento do preço, principalmente nos imóveis próximos ao SESC e ao Metrô. “As melhorias contribuem para a valorização, mas ainda faltam algumas coisas, como, por exemplo, um bom supermercado”, comentou.
Segundo a também moradora da região Maria de Lourdes Rodrigues, 61 anos, Ceilândia ganhou com a valorização. “Antes aqui era um perigo. Hoje se tornou um lugar sossegado para morar e com qualidade de vida. Temos o SESC e ainda estão implantando alguns aparelhos de ginástica  no Ponto de Encontro Comunitário que vai melhorar ainda mais”, contou.

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: