Eis a quase chefe de Dirceu

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Por Lillian Tahan / Nas Asas do Planalto – Valéria Linhares é a gerente-geral do Hotel Saint Peter, que, na carteira de trabalho, recebe 1 800 reais mensais. Oficialmente, foi ela quem convidou José Dirceu para ganhar um salário onze vezes maior. Abaixo, a funcionária fala com exclusividade a VEJA BRASÍLIA.
Como sustentar todo esse luxo com um salário de 1 800 reais?
Primeiro, eu não ganho só isso. É evidente. Recebo comissões. Depois, eu tinha uma empresa.

De que ramo?
Uma lavanderia. Prestava serviço para hotéis e restaurantes.
E o que foi feito da lavanderia?
Fizeram uma proposta muito boa, e eu a vendi há dois anos.
Como passou de empresária a gerente de hotel?
O Saint Peter era um dos meus clientes. Depois que me desfiz da empresa, fui convidada para gerenciar o hotel.
O que pensa sobre a aposta de contratação do Saint Peter?
Estou tranquila. Desde o começo, minha preocupação foi orientar as 170 pessoas que chefio a manter a rotina.
José Dirceu seria o funcionário de número 171?
Não. Ele entraria na vaga de um colega que saiu.
Quanto ganhava esse colega?
Não posso dizer. Mas são circunstâncias totalmente diferentes.
Você é simpatizante do PT?
Se me perguntar em quem votei na última eleição, não vou saber.
É uma chefe brava?
Não, mas gosto de serviço benfeito.
Sua bolsa é legítima?
(Risos) Sim. Os sapatos também. Mas não sou de ostentar. Minha vaidade é fazer do hotel um bom quatro-estrelas.
Você se incomoda com o fato de ganhar menos que um subordinado?
Acho que já deu para entender que não recebo menos do que ele ganharia, né?

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: