Eleições 2014 : No mínimo, sete ‘mudancistas’

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Restando apenas hoje e amanhã (5) para o prazo de filiações partidárias para eleições de 2014, no mínimo sete deputados distritais vão mudar de partido. Até o final da tarde de ontem (3), seis deles já haviam trocado de legenda e outro havia se desfiliado do partido originário, contudo, não tinham se filiado a nenhum outro.
Veja o resumo das filiações partidárias para as eleições de 2014 e os caminhos dos governantes do Distrito Federal
Na incerteza

Dois petistas cogitavam também mudar de partido: o mais votado da 6ª legislatura, Chico Leite, e o recém-chegado a legenda, Cláudio Abrantes. O problema é que o destino seria a Rede Sustentabilidade, da ex-senadora Marina Silva, que ontem foi barrado pelo TSE. Fica, agora, a incerteza quanto ao futuro dos dois, que devem permanecer onde estão. Cristiano Araújo ameaçava mudar, insatisfeito com o PTB. Contudo, desistiu da ideia. Já Dr. Michel se desfiliou do PEN, mas, até o fechamento desta edição, não tinha optado por nenhum partido.
No Congresso, 44 já mudaram
Na esfera federal, nada menos que 44 deputados federais e 1 senador já haviam confirmado a mudança de partido até a tarde de ontem (3), sendo levantamento do site Congresso em Foco. O destino preferido são os dois mais novos partidos, o  Partido Republicano da Ordem Social (Pros), que já contabilizava 19 parlamentares, e o Solidariedade (SDD), que já tinha 18 deputados. As duas siglas esperam atrair até amanhã (5) mais 32 e 35 deputados, respectivamente. O PP recebeu três nomes, o PSDB, o PMDB, o PSB, o PR, o DEM e o PSD ganharam um cada. Já os partidos que perderam parlamentares são: o PDT, maior prejudicado, tendo perdido 7 deputados, seguido por PSB (6), o PMDB e o PR (5), PSD (4), PSDB, DEM, PP e PPS (3) e PTB, PRB, PRTB, PEN e PSC (1).
Próximos passos 
Após o prazo para filiações partidárias visando concorrer as eleições do ano que vem, a próxima etapa é a verificação das filiações em duplicidade. Com a formalização das filiações que deve ocorrer até amanhã (5), será deferida  a filiação partidária com o atendimento das regras estatutárias do partido. As listas de filiados devem ser encaminhadas  à Justiça Eleitoral até o dia 14 de outubro, quando a mesma começa a verificar a duplicidade, ou seja, se algum eleitor consta como filiado em mais de uma agremiação. A divulgação final dos registros deve sair no final de outubro.

Informou Tiago Tavares / Jornal Alô.

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: