Em Ceilândia, servidores protestam contra implantação de organizações sociais na Saúde

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

[Correio Braziliense] Servidores de sete sindicatos
ligados a saúde organizaram um protesto em frente a unidade de pronto
atendimento (UPA) de Ceilândia. O movimento é contrário a implantação das
organizações sociais (OSs) na gestão da saúde da capital federal. Ao todo, 250
servidores participam do ato, segundo a organização.

O ato foi planejado
principalmente pelos sindicatos dos Auxiliares e Técnicos em Enfermagem do
(Sindate-DF) e dos Médicos (Sindmédicos-DF). “Em defesa do SUS (Sistema
Único de Saúde) por uma saúde de qualidade e 100% pública”, diz faixas
espalhadas pelo local.

No local. há pacientes aguardando atendimento, apesar do volume ser pequeno. A
Secretaria de Saúde ainda não comentou os impactos da manifestação no local até
a publicação desta reportagem.

“Até agora somente um lado das OSs. Vamos mostrar para a população por que
o servidor é contra. Estamos mobilizando várias categorias para frear a
implantação desse modelo de gestão”, disso ao Correio Josiane Jacob,
diretora do Sindate-DF. 

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: