Em desespero, médico cobra monitor cardíaco na UPA Ceilândia

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram


[Kleber Karpov] Com a estrutura caótica e sem condições mínimas de exercerem as atividades profissionais, médicos e demais profissionais da Secretaria de Estado de Saúde do DF (SES-DF), chegam a situações extremas para tentar salvar vidas. Nessa sexta-feira (16), Política Distrital recebeu um áudio servidores da SES-DF, onde um médico, lotado na sala vermelha, da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Ceilândia se exaltou por falta de monitor cardíaco na unidade.
No áudio o profissional inicia um relato que em poucos segundos se transforma em um desabafo sobre a falta do equipamento para monitorar o paciente da ala de casos graves da UPA.
“Olha é o seguinte, o paciente sem monitor aqui na UPA, parando aqui. Sem monitor não dá para trabalhar. Eu não fico nessa merda, se essa porra não tiver monitor. Caralho”, anunciou.
Procurada para esclarecer o caso, por meio da Assessoria de Comunicação (ASCOM), não negou o caso e informou que a UPA Ceilândia tem dois monitores na ala vermelha. Porém, a Secretaria não informou, quantos pacientes estão internados e utilizando os aparelhos. Segundo a SES-DF, a UPA deve receber duas novas unidades.
“A Superintendência da Região de Saúde Oeste informa que a UPA Ceilândia possui dois monitores na Sala Vermelha, em pleno funcionamento e aguarda o recebimento, ainda hoje, de outros dois aparelhos”. 


Confira o áudio:



*Informações de Kleber Karpov do Política Distrital 

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: