Em greve, rodoviários participam de assembleia no terminal do Setor O de Ceilândia.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Rodoviários se reúnem em Assembleia com sindicato, no terminal do Setor O  (Bruno Peres/CB/D.A Press)
Rodoviários se reúnem em Assembleia com sindicato, no terminal do Setor O


Cerca de 300 rodoviários do Distrito Federal estão reunidos no terminal do Setor O, na manhã desta terça-feira (26/11), para participarem de uma assembleia com o Sindicato dos Rodoviários. Muitos motoristas e cobradores garantiram que a greve permanecerá até o final do dia, pelo menos.

No início da manhã de hoje, usuários do transporte público do DF foram para os pontos de ônibus sem saber da paralisação, anunciada apenas no início da noite de segunda-feira (25/11). Como nenhum coletivo está circulando, as paradas ficaram lotadas, mas esvaziaram ao longo da manhã. Sem ter como se deslocar até o trabalho, muitos voltaram para casa.

Quem se arriscou no transporte pirata pagou caro. Em locais como Taguatinga, Ceilândia e Samambaia, os motoristas de transporte irregular chegavam a cobrar R$ 5 na passagem. Leitores do Correio informaram que em alguns pontos do Sudoeste a tarifa chegava a R$ 10. 

Tentativa de acordo

A Secretaria de Transporte disse que marcou uma reunião com o Sindicato dos Rodoviários para negociar o fim da paralisação. O encontro está marcado para às 12h de hoje e terá representantes do governo e do Transporte Urbano do Distrito Federal (DFTrans). 

De acordo com o DFTrans, os rodoviários não chegaram a notificá-los sobre a paralisação. O órgão informou ainda que a reivindicação dos rodoviários que temem serem demitidos com a renovação da frota de ônibus não procede, pois o governador Agnelo Queiroz assinou uma carta garantindo que todos os funcionários serão recontratados. 

Para aliviar o fluxo nas rodivias do DF, por conta da grande quantidade de carros, todas as faixas exclusivas do Distrito Federal foram liberadas para o tráfego de veículos comuns. Segundo o DFTrans, a decisão foi tomada junto ao Departamento de Trânsito (Detran) e ao Departamento de Estrada e Rodagem (DER) para diminuir o trânsito causado nas rodovias do DF.

Correio Web Com informações de Amanda Maia.

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: