Em visita à Ceilândia, secretário reforça que fará mutirão na ortopedia

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

O secretário de Saúde, Fábio
Gondim, reafirmou que realizará um mutirão para diminuir a fila de cirurgias
ortopédicas na rede. A informação foi reforçada durante uma visita, nesta
quinta-feira (19), ao Hospital Regional de Ceilândia, onde aproximadamente 40
pessoas aguardam para fazer o procedimento.

“Estamos convocando anestesistas, cirurgiões ortopédicos e outros
profissionais para realizar nos próximos dias um mutirão que irá atender os
pacientes da rede. Serão operados com prioridade os que estão aguardando há
mais tempo e os casos mais críticos”, destacou Gondim.
O secretário já havia tomado outras medidas importantes na área da
ortopedia, como exigir das empresas que abastecem o setor, que façam a
manutenção das caixas de ferramentas utilizadas para executar o procedimento.
Além disso, foram pedidas novas caixas para aumentar número de cirurgias.
A determinação das medidas ocorre após o início do programa de visitas
Saúde de Ponta a Ponta, que consiste em ir às unidades para verificar os
principais problemas no atendimento da população. A visita foi realizada em
unidades de Planaltina, Brazlândia, Paranoá, além de outras regiões
administrativas.
Em Ceilândia, o chefe da ortopedia de Ceilândia, Ronaldo Albenyr,
explica que as operações estão sendo realizadas com menor frequência em função
da falta de profissionais, como anestesistas e técnicos de enfermagem, assim
como ocorre em outros pontos da rede. “Temos pacientes aguardando e essa
falta de pessoal prejudica muito o andamento dos trabalhos”, reforçou o
médico.
Minha mulher está esperando há muitos dias por uma cirurgia no joelho.
Fico aqui cuidando dela, mas também preciso trabalhar. O mutirão será muito
importante para sairmos dessa situação”, disse Edmilson dos Santos Alves,
que acompanha a sua mulher, Iara Evangelista da Silva, 37 anos.

Em reunião com os profissionais, o secretário também destacou que tem
metas para serem cumpridas em 2015. O projeto inclui melhoria das informações
gerenciais para a tomada de medidas eficazes, organização da estrutura
administrativa e processos de trabalho, bem como melhoria no controle dos
estoques de medicamento e insumos. Também estão na lista mudança na logística
de distribuição dos materiais e equipamentos e das escalas de trabalho.

Agência Brasília

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: