Entorno mobiliza políticos do Distrito Federal para eleições em 2012

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Do Correio Web.
Lilian Tahan

Ana Maria Campos

Além do
ex-governador Joaquim Roriz, que lança em setembro pré-candidatura à
prefeitura de Luziânia, integrantes do PT local iniciam movimentação
visando o pleito de 2012. Petistas articulam estratégias para não perder
espaço na região próxima ao Distrito Federal


Águas Lindas, um dos municípios mais visados pela proximidade com 
Brasília, está na mira do Partido dos Trabalhadores: em busca de 
candidatos com potencial de vitória (Edilson Rodrigues/CB/D.A Press - 
2/10/04)
Águas Lindas, um dos municípios mais visados
pela proximidade com Brasília, está na mira do Partido dos
Trabalhadores: em busca de candidatos com potencial de vitória

Joaquim
Roriz (PSC) marcou a data para lançar sua pré-candidatura à prefeitura
do município de Luziânia (GO), onde nasceu e começou sua carreira
política. A festa ocorrerá em 12 de setembro, propositadamente no dia da
comemoração de 109 anos do nascimento de Juscelino Kubitscheck, e menos
de um ano depois de ser barrado da vida pública no Distrito Federal
pela Lei da Ficha Limpa. A intenção de Roriz em disputar uma prefeitura
do Entorno movimentará as eleições municipais também no DF, onde não
existe embate no próximo ano. A iniciativa já começou a sacudir outros
partidos que fazem política na capital federal e pretendem apoiar ou se
contrapor a Roriz nos municípios vizinhos.

O ex-chefe do
Executivo local não é o único interessado pelo Entorno. Na semana
passada, o governador Agnelo Queiroz (PT) se reuniu com o deputado
distrital Chico Vigilante (PT) e deu o aval para que o colega de partido
começasse a trabalhar aliados nos municípios vizinhos. Ficou acertado
que, nos próximos dias, haverá uma reunião em que serão convidados
deputados estaduais e federais de Goiás, distritais, parlamentares
federais da base de Agnelo, além das executivas da legenda nas duas
unidades da Federação com o objetivo de discutir nomes de possíveis
candidatos e estratégias de campanha.

O PT de Brasília já estuda,
por exemplo, apoiar Didi Viana (PT) para enfrentar Roriz. “Será a
disputa da juventude contra o atraso”, prega Chico Vigilante, para quem
não é possível governar a capital sem olhar para as cidades ao redor: “É
uma questão fundamental. Tudo o que ocorre de bom ou ruim no Entorno
tem repercussões aqui no DF. Por isso, é nossa obrigação participar
desse processo”. Didi Viana já disputou e perdeu eleição para o atual
prefeito Célio Silveira (PSDB).

O ex-governador conta com o apoio do atual prefeito do município 
(Ronaldo de Oliveira/CB/D.A Press - 13/9/10)
O ex-governador conta com o apoio do atual
prefeito do município

Em Luziânia,
Roriz tem tradição. Na cidade, ele é dono de uma fazenda e mantém muitos
contatos políticos. O atual prefeito já declarou em reportagem ao
Correio que faz muito gosto na candidatura do ex-governador do Distrito
Federal. E avisou que o político candango terá em sua campanha a
coligação de 13 partidos que hoje dão sustentação à sua administração. O
vice de Célio Silveira, Eliseu Melo (PMDB), foi escolhido por Roriz em
2008, e, agora, quer fazer uma dobradinha na chapa que será liderada
pelo cacique do DF. Eliseu seria o candidato natural no grupo político
de Célio Silveira. Ele é irmão do ex-deputado Marcelo Melo (PMDB-GO),
que sempre foi um grande aliado de Roriz no PMDB de Goiás.

Um
político do Distrito Federal que também vai ajudar Roriz é o
ex-governador Rogério Rosso, que comanda na capital da República o PSD.
Rosso sempre fez política no Entorno, uma das áreas que ele conhece bem,
tendo atuado na gestão de José Roberto Arruda como presidente da
Companhia de Planejamento do DF (Codeplan), com atribuição de coordenar
os programas para a região. Ele é tão ligado ao assunto que defende a
proposta de que o Distrito Federal incorpore seis cidades vizinhas ao
quadrilátero.

Alvo
O PT também pensa em nomes
para Águas Lindas de Goiás, uma das cidades mais visadas do Entorno,
pela proximidade com Brasília. O partido do governador Agnelo mira em
políticos com potencial de vitória. A legenda se prepara para apoiar a
candidatura do deputado estadual Hildo do Candango. Ele disputou as
eleições para prefeito quando ainda era do PSB, mas perdeu, em 2008,
para Geraldo Messias (PP). Foi apoiado, à época, pelo hoje senador
Rodrigo Rollemberg (PSB). Dois anos depois, já filiado ao PTB, saiu-se
muito bem no embate legislativo, quando conquistou 45% dos votos do
colégio eleitoral de Águas Lindas para vaga de deputado estadual. O
grupo político de Hildo ainda estuda a hipótese de lançar a mulher dele,
Aleandra Henrique de Souza, para não perder o mandato na Assembleia
Legislativa de Goiás.

O PSB é outro que está atento à
movimentação política na região adjacente ao DF. O partido se reunirá na
próxima sexta-feira com a intenção de debater cenários e possíveis
alianças partidárias para as eleições municipais no Entorno.

Rollemberg
tem a seu lado um importante aliado, o chefe da Superintendência de
Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco), Marcelo Dourado, com muitos
projetos previstos para a região, entre os quais o trem que liga
Luziânia ao Distrito Federal.

Influência
No
município de Águas Lindas, o deputado distrital Benedito Domingos (PP)
tem representantes. Um de seus filhos, Marcos Domingos, atua como
secretário de Obras e Infraestrutura. Pessoa da confiança de Benedito, o
ex-administrador de Taguatinga Gilvando Galdino também é do primeiro
escalão na prefeitura, exercendo a função de secretário de Planejamento.

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: