Entrevista com a Deputada Celina Leão.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram


Foto: Divulgação

Foto: Divulgação
Eleita para a última das 24 vagas da Câmara Legislativa, a deputada distrital Celina Leão (PMN) estreia na vida eletiva. Secretária de Juventude do governo Joaquim Roriz (PSC), em 2006, Celina passou os últimos anos como braço direito da agora deputada federal Jaqueline Roriz (PMN). Foi sua chefe de gabinete na Câmara Legislativa e é secretária-geral do PMN, partido que Jaqueline preside. Agora sonha em alçar vôo próprio.  Confira o que diz a distrital:
Por que a senhora quis ser deputada distrital?
Celina Leão – A vocação política está no meu sangue, e ser distrital foi um processo de conquista, mais uma conquista política na minha vida. Eu sempre defendi pessoas, grupos, comunidades, sem mandato. Mas é natural que em algum momento a sociedade te coroe e isso aconteceu comigo. Sempre batalhei pelas pessoas e agora recebi um mandato para ter uma legitimidade maior, não apenas para representar um grupo, mas para representar o Distrito Federal. Tem gente que é distrital por sonho, outros para defender interesses próprios, mas eu sei que tenho condições de defender o DF. Não tenho medo, estou pronta para lutar por isso.
Mas o que a senhora acha do mandato de um deputado distrital custar mais de R$ 12 milhões aos cofres públicos?
Celina – Esse valor não é o de um distrital. Essa conta tem que ser bem feita, pois aí incluso verba de gabinete, servidores, senão fica parecendo que um deputado distrital recebe R$ 250 mil por mês, o que não é real. Nós temos sim que enxugar os gastos da Câmara Legislativa, mas não adianta eu levantar a bandeira da moralidade, afundar a Câmara e salvar a minha pele e achar que estou fazendo o certo.
A Câmara Legislativa do DF aconteceu por um processo democrático na capital e é muito importante para Brasília. É uma pena que ela só seja lembrada nos momentos de escândalos. A Câmara defende o cidadão, os funcionários, a cidade e é preciso que as pessoas entendam o papel da Casa. Aliás, é um desafio do meu mandato: tirar essa imagem e mostrar o real papel da Câmara Legislativa.
Qual o primeiro projeto que pretende defender na Casa este ano?
Celina – Vou propor o Plano Distrital da Juventude, que inclua um Fundo Constitucional para a Juventude, amplo, com políticas públicas para os jovens, que é uma das minhas principais bandeiras. Quero trabalhar pelo primeiro emprego dos jovens, pela criação das comissões temáticas, com um grande projeto respeitando, claro, o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente) e as leis federais.
Entrevista concedida ao blog da Paola.

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: