Escolas de samba começam a receber verbas para o carnaval 2014, ONG de Ceilândia será responsável pelo repasse

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

As 19 escolas de samba que compõe o carnaval do Distrito Federal recebem, a partir desta quarta-feira (8), a primeira parcela, de R$ 3,2 milhões, para custeio dos desfiles. O valor faz parte de um total de R$ 5,9 milhões -considerado recorde pela Secretaria de Cultura-, que será repassado para a Bateria Nota Show de Ceilândia, empresa representante exclusivo das agremiações.
O valor total será creditado às escolas de samba em três parcelas. A primeira, de R$ 3,2 milhões, liberada nesta quarta-feira (8), deve estar nas contas bancárias das agremiações até o final de semana. Já a segunda parcela, de R$ 2,3 milhões, está prevista para ser liberada em 15 dias.
A terceira e última parcela, de R$ 593 mil, que representa apenas 10% de todo o valor destinado às escolas de samba, no entanto, será disponibilizada somente após o carnaval mediante prestação de contas, o que permitirá maior transparência e possibilitará à população acompanhar os gastos.
“O repasse, sendo feito agora, não vai prejudicar o carnaval. No ano passado repassamos faltando 41 dias, o que não é ideal, e mesmo assim conseguimos fazer o carnaval com uma estrutura boa e com satisfação dos participantes. A tendência este ano é melhorar ainda mais esta festa”, destacou o subsecretário de Administração Geral da Secretaria de Cultura, Alexandre Rangel.
PROCEDIMENTOS BUROCRÁTICOS – De acordo com a Secretaria de Cultura, o repasse não foi realizado anteriormente devido aos problemas burocráticos enfrentados pelas agremiações. Entre os itens que contribuíram para a demora na liberação do crédito está a não apresentação, em tempo hábil, de certidões negativas de débito.
Esse documento, conforme explicou a pasta, foi protocolado na última segunda-feira (6), procedimento que possibilitou a emissão, no dia de ontem (7), da nota de empenho para a liberação dos recursos.
PRAZO DENTRO DA LEGALIDADE – A Lei Distrital 4.738/2011 autoriza o Governo do Distrito Federal a iniciar o procedimento de repasses às escolas de samba no ano anterior ao carnaval, desde que haja recursos previstos para tal procedimento.
O texto legislativo, contudo, apenas abre a possibilidade e não torna a liberação de recursos no ano anterior ao desfile uma obrigação a ser seguida pelo Executivo.
A determinação prevista em lei, segundo a Cultura, é de que os repasses sejam feitos em três parcelas, sendo duas antes do carnaval, conforme o GDF iniciou o pagamento, e uma após os desfiles, para prestação de contas.
TEMPO HÁBIL – Para o presidente da União das Escolas de Samba e Blocos de Enredo (Unesbe), Geomar Leite, o repasse de recursos, feito no ano anterior ao à festa, facilitaria a organização dos desfiles. Segundo ele, o recebimento das verbas neste mês não é o ideal, mas possibilitará fazer as apresentações com qualidade.
“Esse dinheiro chega a tempo de dobrarmos as contratações e de suprir as necessidades das escolas, que é a confecção das alegorias, dos adereços e das cabeças, por exemplo. Se as escolas não dobrarem o pessoal neste tempo, não conseguem fazer conforme o planejado”, explicou.
Pelos cálculos de Leite, as escolas de samba dos grupo Especial e de Acesso e os Blocos de Enredo devem contratar, respectivamente, em média, 120, 60 e 30 pessoas neste carnaval, sendo que, mais próximo aos desfiles, o número de trabalhadores deve aumentar.
Ainda de acordo com o presidente da Unesbe, as escolas do Grupo Especial devem receber cerca de R$ 500 mil; as do Grupo de Acesso, R$ 250 mil; e os Blocos de Enredo ficarão, individualmente, com valores em torno dos R$ 125 mil.

Agência Brasília

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: