Especialistas no atendimento socioeducativo e MPDFT palestram em escola de Ceilândia

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram


O Centro de Ensino Médio 09 de Ceilândia Norte recebeu o promotor de Justiça de Defesa da Infância e Juventude Renato Varalda, os Especialistas
em gestão e políticas em segurança pública, serviços penais e atendimento
socioeducativo Valdigne Baia e Roges Ribeiro, para a palestra 
“O
que você tem a ver com a corrupção?”.

O promotor Renato Varalda
discorreu sobre a conduta que caracteriza corrupção na rotina diária com
apresentação de vídeos temáticos e um bate papo direto com os alunos sobre o
impacto negativo que causa para nação, que ela
só pode ser combatida se impedirmos que as pequenas infrações sejam praticadas
no dia a dia e a educação é arma poderosa contra a corrupção. Só ela tem força
de mudança, força de renovação.

Os especialistas Valdigne
Baia e Roges Ribeiro, visando a prevenção e a violência nas escolas, discorreram sobre o envolvimento do jovem em práticas
de atos infracionais e as suas consequências lesivas em razão da conduta
(crime), atos de indisciplina escolar, drogas e seus malefícios, a importância
da leitura, direitos e deveres dos pequenos cidadãos previstos no Estatuto da
Criança e do Adolescente.

O
Projeto “Conduta” dos Especialistas no Atendimento Socioeducativo percorrerá
não só o Distrito Federal, mas todo os Estados-Membros da Federação em 2018 com
agenda destinada no primeiro semestre a região Nordeste. A cerimônia oficial
do
Projeto será lançado em dezembro.

O
especialista Valdigne Baia explica a finalidade do Projeto “Conduta”: “
Aplicaremos
na comunidade escolar os ensinamentos do Estatuto da Criança e do Adolescente
como vetor de diminuição de violências praticadas pela criança e adolescente,
que, não tendo conhecimento da legislação vigente, vão para o mundo da
criminalidade (atos infracionais), acreditando que seus atos não geram sanções
judiciais. Estabelecer alternativas legais e educativas, baseadas na concepção
de homem, de educação e da sociedade, buscando a convivência familiar, a
dignidade dessas pessoas em desenvolvimento, a fim de obter a concretização do
Estatuto”.

“A escola é um ambiente
de grande importância neste projeto de prevenção primária dos atos infracionais
e de implementação de ordenamento legal. A abordagem do Estatuto da Criança e
Adolescente na educação é um instrumento determinante para torná-lo mais
conhecido e compreendido pela comunidade escolar”, explicou o Especialista
Roges Ribeiro.

Nesta
oportunidade, foram distribuídas cartilhas da campanha “O que você tem a ver
com a corrupção? a todos os alunos presentes nos auditórios das Escolas durante
as duas horas de apresentações.

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: