Estudante de escola pública em Ceilândia faz mil pontos em redação do Enem e passa em medicina

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram


Estudante
do Centro de Ensino Médio 10 de Ceilândia, Gabriela de Souza Ribeiro,
conquistou a nota máxima de mil pontos na redação do Enem 2016. Em outro
processo seletivo, ela já tinha sido aprovada para cursar medicina na
Universidade de Brasília. Com 17 anos, a jovem sonha em se tornar cirurgiã. Ela
conta que se inspirou na personagem da pediatra Arizona Robbins, da série de TV
norte-americana “Grey’s Anatomy”.

Gabriela
não fez cursinho e contou que faltando uma semana para a realização das provas
do Enem não conseguiu frequentar as aulas porque o transporte escolar entrou em
greve. Estudando cinco horas por dia ela alcançou média de 820 pontos no Enem e
a nota 10 na redação. A maior nota de Gabriela, depois da redação, foi na área
de matemática. Ela atingiu 858,7 pontos.

Ela
diz ter estudado a maior parte do tempo por vídeo aulas que descobriu sozinha.
Ela estudava no período vespertino e determinou que continuaria estudando das
19h à meia-noite todos os dias. Sobre o tema da redação, Gabriela afirmou ter
pensado que poderia cair qualquer aspecto ligado à cultura ou religião, porque
muitas questões do primeiro dia abordavam esses temas.

Além disso,
para a adolescente, foi um tema bom que já tinha sido tratado em debates na
escola e feito parte dos exercícios de redação em casa. “A televisão falava
muito sobre a Síria então pesquisei muitas coisas sobre a intolerância
religiosa aqui no Brasil”, conta a estudante.

A moradora do
Pôr do Sol, região de Ceilândia, diz que sua escola ficou ocupada durante dois
dias pelo movimento estudantil. A garota conta que pensou em aderir ao grupo,
mas como teve problemas de saúde na época acabou desistindo.

Sobre as mudanças no Enem
propostas pelo Ministério da Educação em consulta pública lançada nesta
quarta-feira (18),
 
ela
diz não concordar com a redução do exame para jornada única. “Em dois dias a
prova já é muito cansativa imagina só em um único dia. Não acho que isso seja
certo. É uma prova muito grande, muito estressante. Não dá para ser feita em
apenas um dia.”

*Informações G1

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: