Ex-senador Valmir Amaral faz denúncia de suposto esquema de corrupção no sistema de transportes do DF.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Ex-senador e empresário do setor de transportes Valmir Amaral retomou nesta terça-feira (1º)  denúncia sobre suposto esquema de corrupção no sistema de transportes do Distrito Federal. Ele acusa o diretor do DFTrans, Marco Antônio Campanella, de receber passagens aéreas pagas pela empresa do Grupo Amaral a título de propina.

O Grupo Amaral, de propriedade do denunciante, será obrigado a deixar o sistema até dezembro próximo, após licitação promovida pelo governo do DF. É a empresa que, em dificuldades, está sob intervenção do governo do DF desde fevereiro deste ano, tendo em vista o risco de colapso nas linhas que explorava.

A denúncia entregue no Tribunal de Contas do Distrito Federal em 27 de setembro, é assinada pelo pai de Valmir, Dalmo Josué Amaral, que virou notícia logo após a intervenção em suas empresas, ao ameaçar de morte o governador Agnelo Queiroz e outras autoridades. Ele relata na denúncia que Campanella “exigia que as empresas comprassem as passagens aéreas sob as mais diversas ameaças e com brutal perseguição”. O denunciante alega que autorizou a emissão das passagens “temendo represálias”. O esquema ocorreria, segundo Amaral, desde julho de 2011.
De acordo com a denúncia, as passagens eram emitidas por uma funcionária do grupo Amaral. O denunciante alega que “cansado da chantagem, decidiu interromper as compras”.
A denúncia foi realizada em 19 de junho à Justiça, mas, intimado a apresentar provas até 4 de julho, Amaral não apareceu.
Esta é a segunda vez que Valmir Amaral segue até o Legislativo para denunciar supostos esquemas de corrupção. Em 30 de novembro de 2009,  transtornado, seguiu até a Câmara Legislativa para denunciar que empresários das empresas de ônibus no DF deram R$ 1 milhão a deputados distritais para que aprovassem o projeto de lei do Passe Livre. Na época, ele não deu os nomes dos distritais acusados pelo esquema corrupto.
Campanella, diretor-geral do DF-Trans, ainda não se pronunciou sobre a denúncia.
Informou Diário do Poder / Imagem: reprodução

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: