Fechada rádio pirata que anulava a Clube FM de Brasília em Ceilândia.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Brasília – Emissora clandestina operava em 105.7 FM, canal “vizinho” à frequência ocupada pela Clube FM.


A Clube FM 105.5 de Brasília melhorou sua área de cobertura em Ceilândia, no Distrito Federal. A melhora não foi decorrente a mudanças no sistema de transmissão da emissora operada pelo Grupo Diários Associados, mas sim pelo fechamento de uma rádio clandestina que causava interferências no sinal da 105.5 FM.

A emissora pirata operava em 105.7 FM, canal vizinho ao utilizado legalmente pela Clube FM, fato que gera grande interferência na cobertura da emissora brasiliense. A FM pirata foi localizada pelo C.I.P.I. (Centro de Investigação e Prevenção de Interferências), cuja matriz fica em São Paulo.

A rádio clandestina que operava em 105.7 FM estava com seu estúdio e sistema irradiante localizados à cerca de 24km da Torre de TV (Plano Piloto – Brasília), local de onde opera a Clube FM. A FM pirata anulava o sinal da 105.5 FM em parte de Ceilândia, além de outros locais do Distrito Federal (atrapalhando as atividades da FM brasiliense). Segundo o IBGE a região administrativa de Ceilândia possui uma população de 398.374 habitantes, sendo a mais populosa do Distrito Federal. As interferências de FMs clandestinas são apontadas como determinantes na disputa por audiência em Brasília e região.

Segundo leituras realizadas pelo C.I.P.I. a melhora no sinal da Clube FM é notável, principalmente nessa área do Distrito Federal. O local onde a 105.7 FM pirata estava localizada fica numa área de altitude média de 1240 metros, sendo um número superior a boa parte do território distrital e também da base da Torre de TV no Plano Piloto. A operação foi realizada pelo C.I.P.I. em parceria com autoridades locais competentes. As interferências de rádios clandestinas que atuam em 105.1 FM, 105.3 FM, 105.7 FM e 105.9 FM tem gerado sombras no sinal da Clube FM em alguns setores do Distrito Federal, à exemplo do que ocorre com as principais estações de rádio de São Paulo.

Mesmo com o investimento realizado em transmissão entre 2010 e 2011, a Clube FM tem sua cobertura prejudicada por FMs irregulares e desreguladas que atuam em áreas populosas do Distrito Federal, situação que também incomoda outras estações brasilienses. O C.I.P.I. inaugurou um centro em Brasília para iniciar os trabalhos na capital do país, tendo a frequência 105.5 FM da Clube como foco inicial das operações. Recentemente a  rádio também anunciou que contratou uma assessoria para estudar sua cobertura. A retirada da 105.7 FM deu um novo fôlego para a Clube FM em relação ao sinal da rádio.

Outras emissoras de Brasília deverão ser beneficiadas nos próximos dias com o fechamento de outras rádios clandestinas, sendo mais uma que interfere na Clube FM e também em outras estações de Brasília. Em breve mais detalhes.


Fonte: http://tudoradio.com


  

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: