Feirante de Ceilândia comemora solução de um problema que se arrasta há mais de cinco anos

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram


O que não falta no dia de hoje (22), aniversário de 42 anos da Ceilândia, cidade com o maior número de feiras do DF, é motivos de comemoração para os feirantes. Em reunião realizada com o deputado Chico Vigilante, secretário de Fazenda, Adonias Barbosa, representantes de associações dos feirantes, e do presidente do Sindicato da categoria (Sindfeira), Francisco Valdenir, na manhã de hoje, na sede da Secretária, decidiu-se pela prorrogação do prazo de vigência do Simples Candango para os feirantes até o dia 31 de dezembro deste ano. 
“Neste período, com tranquilidade, construiremos uma lei definitiva para resolver esta situação e dar segurança e garantias jurídicas aos feirantes do DF”, explicou o secretário de Fazenda.
Por sugestão do deputado Chico Vigilante, tão logo seja aprovado o projeto de lei de autoria do Executivo, pela Câmara Legislativa, onde será acrescentado um artigo com a prorrogação do prazo, uma nova reunião será marcada na Federação do Comércio (Fecomércio/DF), com a presença do GDF (Secretaria de Fazenda e de Governo), do deputado Chico Vigilante, representando a CLDF, membros das associações da categoria no DF e pelo presidente do Sindicato. A ideia é formar um Grupo de Trabalho para discutir e criar conjuntamente uma lei para resolver de forma definitiva o problema que vem tirando o sossego dos feirantes. 
O GT então se debruçará sobre o tema de modo que a minuta do projeto de lei seja construída sem vícios de iniciativa e possíveis questionamentos jurídicos por parte do Ministério Público (MPDFT).
De acordo com o presidente do Sindifeira Francisco Valdenir, nunca em toda a história do DF um governo se preocupou tanto com o feirante. “O único governo que nos olhou, de fato, foi o governo de Agnelo Queiroz, o governo do PT. Eu nunca fui eleitor do PT, embora também não tenha tirado nenhum voto, e é exatamente o governo do PT que cuida do feirante do DF, que espera por esta solução há mais ou menos cinco anos”, disse Valdenir. 
A decisão de hoje, com o envolvimento e apoio total do deputado Chico Vigilante e do secretário Adonias Barbosa, segundo o presidente do Sinfifeira, representa sem dúvida nenhuma “um presente antecipado de Páscoa para nós”, afirmou. Valdenir disse ainda que esta é a melhor notícia dos últimos anos e traz tranquilidade e sossego ao coração dos feirantes, temerosos pela severidade da fiscalização.   
O deputado juntamente com os representantes dos feirantes e o secretário de Fazenda havia se reunido na última segunda-feira (18), quando foram buscar soluções. Eles receberam de Adonias Barbosa a garantia de uma resposta na data de hoje. E ele veio. E pela reação dos feirantes, com a notícia da construção de um projeto de lei com a participação deles, melhor solução não poderia ter sido encontrada.
Projeto de lei 
Os feirantes havia sugerido a criação de um projeto de lei criando o Simples Candango Diferencial para a categoria. Chegaram a entregar uma minuta de texto de antiprojeto para análise do governo. Mas, de acordo com o secretário, após minuciosa análise técnica pelo departamento jurídico, do jeito que está o projeto não passaria, e mesmo que fosse aprovado, certamente seria questionado na Justiça. 
“A nossa visão da lei é que mudanças significativas precisariam ser feitas, por isso o meu entendimento é que a prorrogação do prazo nos dará tempo suficiente para construir de maneira conjunta um mecanismo efetivo e definitivo”, explicou Adonias Barbosa.
O prazo de vigência do Simples Candango expira no próximo dia 30 de abril. O Executivo encaminhou projeto de lei à CLDF, no ano passado, a pedido do deputado Chico Vigilante, prorrogando o prazo. “Esta não é um problema apenas de vocês, mas do Governo do Distrito Federal que com a sensibilidade que tem resolveu no ano passado, a meu pedido, e agora com o apoio da Câmara Legislativa, dará uma solução definitiva”, garantiu Chico Vigilante.         
Um artigo com a determinação de prorrogar o prazo de vigência do Simples Candango para os feirantes até o dia 31 de dezembro de 2013 será acrescentado a um projeto de lei de autoria do Executivo que trata de um conjunto de medidas benéficas para o DF. “Enquanto isso, construímos a lei, pensando diretamente na necessidade do feirante, de forma legal, sem referência ao Simples Candango e sem chance de haver questionamentos”, reafirmou Chico Vigilante.

Imagem: Internet

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: