Fim da escravidão dos temporários.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Embora
as escolas do DF amarguem um movimento grevista, alguns professores
têm muito que comemorar.  Os profissionais chamados temporários, que a
vários governos vinham sendo tratados em regime de quase escravidão.
Mas agora, graças ao empenho de um defensor, esses trabalhadores
ganharam a alforria, ou melhor, a isonomia com os professores
concursados da rede pública de ensino.

E
quem diria, foi um delegado do legislativo candango ou xerifão como é
conhecido nos bastidores, que precisou arregaçar as mangas e subir a
Tribuna da CLDF para cobrar a valorização dos professores temporários.
Mas isso não chega a ser surpresa, já que o parlamentar  foi o primeiro
distrital a anunciar que defenderia uma negociação entre os professores
concursados e o GDF.
Empunhando
a bandeira da valorização do professor, o deputado-delegado usou a
Tribuna do Plenário e solicitou ao Governo melhores condições de
trabalho para a categoria e isonomia salarial com as demais carreiras de
níveis superior. “Todos os profissionais que hoje são de carreiras
superiores passaram pelas mãos dos professores”.  Depois desse texto
fica uma reflexão. Tem deputado que defende a Educação da boca para
fora, mas na prática… O que não se faz por uma secretaria somada com
uma administração regional, hein?

Fonte: Blog do Odir

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: