Forró em Ceilândia reúne mais de 800 mil.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Grandiosidade. Essa foi a melhor palavra para definir o que foram os cinco dias do Maior São João do Cerrado. O público superou a marca de 800 mil pessoas. A festa foi para todas as idades e até mesmo o Dia dos Pais pôde ser comemorado com muito forró.

Mesmo se tratando de um dia de semana, a quarta-feira teve o maior público, 150 mil pessoas. A atração principal, a banda Aviões do Forró não deixou ninguém parado e muito menos espaços vazios no grande espaço em Ceilândia.
Durante todos os dias do evento, foram servidas 500 mil refeições e vendidos 2 milhões de bebidas. Com isso, foram gerados 70 toneladas de resíduos recicláveis, entre garrafas pet, latas de alumínio, pratos e copos de plástico. Até mesmo a decoração do evento é reciclável e será reaproveitada na próxima edição. Também foram gerados 600 empregos diretos e 1,5 mil indiretos.
Satisfação

O mecânico Eduardo Lima Ventura e a namorada, a estudante Cláudia Nunes, foram em todos os dias da festa e ficaram bastante satisfeitos. “Não teve briga. Moro aqui perto e achei a festa ótima”, disse Eduardo. “É maravilhosa a festa. Adoro um forró e a cada ano que passa, melhora”, completou Cláudia.
Em pleno Dia dos Pais, o autônomo Gibson de Farias levou a filha, Glenda, para curtir o São João. “É bom sair um pouco da rotina. Eu vim na quarta-feira e também gostei bastante do show da Elba Ramalho”, contou.
O casal nordestino Maicon Teixeira, marceneiro, e Evilane Costa, manicure, aprovou a animação. “Eu, como todo bom cearense, gosto bastante de forró. Queria ter vindo no dia do Aviões do Forró”, afirmou Maicon. “É um jeito de matar a saudade do Nordeste”, disse Evilane.
Para a idealizadora do evento, Edilane Oliveira, o saldo foi positivo. “A gente vem há sete anos trabalhando com esse projeto e inovando sempre, com coisas novas para o público”, comemorou.
Elba contagiou a plateia
Às vésperas de comemorar 63 anos, no próximo dia 17 de agosto, a paraibana Elba Ramalho exibiu uma forma de dar inveja a qualquer garotinha de 20. Cantou e dançou com uma desenvoltura impressionante e, com seu ritmo animado, contagiou a plateia, que esperou até mais de 1h pelo seu show.
De homenagem a Dominguinhos, falecido em julho último, e ao Rei do Baião, “Seu Luiz”, como ela e o herdeiro musical o chamavam, a noite foi regada a muitas lembranças e emoções. 
Durante o show Elba passeou por sucessos de Dominguinhos, como Eu só quero um xodó, Gostoso demais e Olha pro céu. Mas a nordestina foi além e fez, inclusive, uma versão de Flor, hit da dupla de sertanejo universitário Jorge & Mateus, além de País Tropical, de Jorge Bem Jor. Resultado, o público esqueceu do frio por completo e caiu na dança, quando já passavam das 2h40 da madrugada.  
“O Maior São João do Cerrado é uma festa que virou tradição. A cada ano foi crescendo, se aprimorando”, avaliou a cantora. “É uma festa grandiosa. Hoje eu a vejo ganhar outra estrutura, mas não perder suas características essenciais, das cores, dos sabores… é uma festa para as famílias”, arrematou.
A madrinha do festival, presente em todas as edições do Maior São João do Cerrado, mostrou-se em casa e dona do palco, do início ao fim do espetáculo.
Saiba mais

O Maior São João do Cerrado é realizado pelo Instituto Brasileiro de Integração (IBI) e a Edilane Produções e Eventos.
Esta é a sétima edição do evento, que se firma a cada ano como o maior evento do gênero na Região Centro-Oeste.
Ontem à noite, a apresentação foi da Banda Garota Safada, que agitou a plateia.




Fonte: clicabrasilia.com.br

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: